Cine Museu Amazônico exibe “Balbina no país da impunidade”

A Universidade Federal do Amazonas, por meio do projeto Cine Museu Amazônico, exibe nesta quarta-feira, 9, às 10h, no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), na Rua Ramos Ferreira, nº 909, no Centro, com entrada franca e aberta ao público, o filme “Balbina no país da impunidade”, do diretor Rogelio Casado. O filme faz parte da Mostra Amazônia: cidadania violentada. Além da exibição do filme haverá um debate entre o diretor da obra com o público presente sobre a atual a situação de Balbina e questões relacionadas ao meio ambiente. O violonista Mauri Mrq, antes da exibição do filme, apresentará três números musicais relacionados ao tema ambiental.

Cine Museu Amazônico

O Cine Museu Amazônicoé um projeto de extensão, pedagógico e sem fins lucrativos de iniciativa do Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), por meio dos seus coordenadores, James Araújo e Regina  Lúcia Vasconcellos, com curadoria do professor Renan Freitas Pinto e James Araújo e projeto gráfico da designer Verônica Gomes.

 

Em 2010, por meio do projeto “A Amazônia dos Viajantes”, o Museu Amazônico realizou o subprojeto “Cinema na Escola”, com a coordenação geral de James Araújo, cujo tema foi a Amazônia sob o ponto de vista da lente dos vários diretores exibidos na Mostra. Nesse sentido, a Mostra “Amazônia: cidadania violentada” é um aprofundamento do estudo desse olhar, porém, agora, com a visão voltada aos vários megaprojetos de desenvolvimento e ocupação da Amazônia que resultaram em uma violência brutal tanto da natureza física quanto da natureza humana. Em relação à natureza física, o ecossistema sofreu e continua sofrendo um desequilíbrio de dimensões, ainda, não conhecidas. Provocado por força do desmatamento indiscriminado, das queimadas criminosas, do uso predatório do solo, de agentes químicos nocivos, a violência e agressão ao ecossistema se estenderam à flora, à fauna e à pesca. Em relação à natureza humana, o homem foi a grande vítima. Enganado na sua boa fé pelos megaprojetos de desenvolvimento e ocupação da Amazônia, ele foi submetido ao trabalho escravo, à rudeza e intolerância dos donos dos grandes latifúndios, ao confronto com os silvícolas, que o levou à morte, a prostituição infantil e ao abandono em condições precárias e sub-humanas nos lugares mais longínquos da Amazônia. Para retratar, de modo consequente, essa realidade dramática de agressão tanto ao ecossistema quanto ao homem amazônico, a temática “Amazônia: cidadania violentada” vem exibindo filmes no IEA. Em sua maioria, documentários realizados por artistas que se debruçaram sobre a questão da violência perpetrada ao longo do processo histórico de ocupação da Amazônia.

 

 

Balbina no país da impunidade

 

Balbina no país da Impunidade éum vídeo de urgência (assim definido pelo diretor do filme-documentário) sobre um dos maiores impactos sócio-ambientais e violência à dignidade humana. ‘‘No dia 1º de outubro de 1987 fechava-se a última adufa da hidrelétrica de Balbina e, desta forma, iniciava-se a obstrução do rio Uatumã e a formação de um gigantesco lago de 236 mil hectares em pleno coração da Amazônia. Balbina não é apenas mais um empreendimento polêmico na região, mas sim a concretização de uma das mais desastrosas intervenções humanas sobre um curso de água, afetando drasticamente cerca de 500 km  de um importante rio da Amazônia Central. A decomposição da imensa biomassa da floresta dentro do reservatório muito raso e com tempo de renovação da água extremamente longo indicam para os ecologistas que Balbina é, do ponto de vista ambiental, o pior lago artificial da biosfera’’ (Rogério Gribel).

 

 

Rogelio Casado

 

É médico especialista em saúde mental. Possui mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia, pela Universidade Federal do Amazonas/UFAM, com a dissertação "Cidade e Loucura: espacialização da "doença mental" e o processo de desinstitucionalização psiquiátrica na cidade de Manaus" (2011). É criador das ongs: Rede de Amizade & Solidariedade às Pessoas com HIV/Aids e Associação Chico Inácio, entidade do campo da luta por uma sociedade sem manicômios. Foi coordenador estadual de Saúde Mental e Pró-Reitor de Extensão da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 

 

Palestra sobre melhoramento genético de gado leiteiro acontece na Ufam no próximo dia 08 de outubro

 

Na Ufam, o evento é apoiado pelo Laboratório de Anatomia e Fisiologia Animal (LAFA), coordenado pela professora Roseane Oliveira. A palestra “Melhoramento genético da raça Girolando/GIR Leiteiro”  será proferida pelo médico veterinário e melhorista genético Thiago Ferreira. Durante a programação serão abordados temas como  a produção de leite no Amazonas; o potencial da raça Girolando para leite; como a raça Girolando deve ser conduzida para melhorar a quantidade de leite produzida e como se dá a aquisição de matrizes deste tipo de gado para serem melhoradas geneticamente.

A palestra é uma realização da empresa Alta Genetics do Brasil e ocorre a partir das 14h no auditório Paulo Burhein, Setor Sul do Campus Universitário Artur Virgílio Filho.

 

Navi exibe filme de Ermanno Stradelli na segunda (7)


O NAVI – Núcleo de Antropologia Visual da UFAM, em parceria com o Instituto Italiano de Cultura de São Paulo e o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, irá exibir o documentário  ERMANNO STRADELLI, O FILHO DA COBRA GRANDE, do diretor italiano Andréa Palladino, na segunda-feira,  07 de outubro de 2013, às 18:30h no Cine Teatro Guarany, à Av. Sete de Setembro, ao lado do Centro Cultural Palácio Rio Negro, Centro.

Após a exibição do documentário, que tem a duração de 52 min, haverá debates com o escritor e dramaturgo Marcio Souza, encenador da peça “Jurupari, a guerra dos sexos”(TESC), de Antonio José Loureiro, médico e historiador, presidente do IGHA e membro da Academia Amazonense de Letras, além de Paulo de Tarso Mamulengo, ator que interpreta o conde Stradelli no filme.

VIII Simpósio de Engenharia de Produção inicia com palestras e minicurso

O VIII Simpósio Amazonense de Engenharia de Produção (Samep) teve seu inicio nesta quarta-feira, 2, pela manhã, com minicurso e palestras. A Pro-reitora de Inovação Tecnológica da Ufam, Socorro Chaves proferiu palestraPro-reitora de Inovação Tecnológica da Ufam, Socorro Chaves proferiu palestracerimônia de abertura oficial do evento ocorre às 19h30, no auditório Eulálio Chaves, no setor Sul do campus. 

Pela manhã, ocorreu o minicurso Rede de Petri, no Laboratório de Informática da FT II, das 8h30 às 10h. Já no auditório Rio Jutai, ocorreu a palestra da Pró-Reitora de Inovação Tecnológica da Ufam, professora Socorro Chaves, “Inovação tecnológica e suas diversas áreas e funções”, das 9h às 10h. No   auditório Rio Javari, a partir das 10h30 até às 11h30, o empresário Walter Júnior, proferiu a palestra “Apresentação empresarial a um exemplo prático”. À tarde a programação prosseguiu com minicursos e palestra, das 14h às 17h30, na FT, no setor Norte do campus e mesa-redonda, no auditório do ICHL, das 17h30 às 18h30, também no setor Norte.

O Programa de Engenharia de Produção (PEP), da Faculdade de Tecnologia da Ufam, em parceria com a empresa júnior Inovepro Consultoria e Treinamento, promovem o VIII Simpósio nesta semana, entre os dias 2 a 4, com vasta programação.

A Inovepro Consultoria e Treinamento é uma empresa constituída por alunos do curso de Engenharia de Produção e coordenada pelo professor do curso, Roberto Lavor. A organização do evento é da Inovepro e coordenado pelo professor Nilson Barreiros.

A presidente da Inovepro, a estudante do 7º período do curso de Engenharia de Produção, Clarissa Melo, afirmou que a realização do evento só foi possível pelo empenho dos estudantes do curso “nós estudantes trabalhamos muito para que o evento ocorresse. Parte do recurso veio das inscrições e do apoio que recebemos da Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica (Protec) e de outros patrocínios. Teremos dois palestrantes internacionais (da Université du Québec à Trois-Rivières, UQTR, do Canadá), que não estão cobrando nada pela palestra, mas, temos que pagar as despesas com a viagem e a hospedagem. O recurso veio da cobrança das inscrições”.

Os estudantes realizaram uma pesquisa de preços para oferecer aos participantes um coffee break. O preço mais baixo que encontraram foi R$ Coffee break oferecido ao público feito pelos estudantesCoffee break oferecido ao público feito pelos estudantes7.000,00. Com o recurso baixo, resolveram inovar. Cada estudante contribuiu com uma parte (um fez um bolo, outro o paté, outro trouxe o pão, a bebida, etc...) e conseguiram reduzir essa despesa para R$ 800,00. A solução foi unir forças para poder oferecer o coffee break nos intervalos do evento a um preço que pudéssemos pagar, disse a estudante do 3º período do curso de Engenharia de Produção, Ananda Sarah Tavares da Costa.

 

 

Empresário Walter Júnior proferiu palestra Empresário Walter Júnior proferiu palestra

O empresário Walter Júnior proferiu a palestra “Apresentação empresarial a um exemplo prático”, onde fez um relato de sua experiência como trabalhador do Distrito Industrial de Manaus na área de ferramentaria. Estudei na Escola Técnica Federal do Amazonas (ETFA), que hoje se tornou o Ifam, no curso de Mecânica (ensino médio). Comecei trabalhando na antiga empresa Beta com ferramentaria. Depois fui trabalhar na Yamaha e na Tecnos (fabricante de relógios). Adquiri experiência nessa área e hoje tenho a empresa Walter Júnior Ferramentaria, disse o palestrante. O empresário ressaltou a importância de estudar. Ele é engenheiro mecânico, formado na antiga Utam, fez especialização em Engenharia de Produção na Ufam e afirmou que a formação foi importante para sua carreira profissional.      

 

 

 

 

Centro de Sementes Nativas da Ufam recebe visita do KFW e do Ministério do Meio Ambiente

Um equipe de 12 pessoas representando o KFW Bankengruppe (Grupo de bancos KFW) e do Ministério do Meio Ambiente (MMA) realizam visita técnica prevista para ocorrer nesta quinta-feira, 3, às 14h, no Centro de Sementes Nativas do Amazonas (CSNA) e Viveiro Floresta da Ufam. O objetivo é avaliar as ações desenvolvidas pelo Projeto Corredor Ecológico do MMA.

 

Projeto Idoso Feliz realiza Feira de Motricidade e Arte Popular

Projeto Idoso Feliz da Faculdade de Educação FísicaProjeto Idoso Feliz da Faculdade de Educação Física

 

O projeto Idoso Feliz Participa Sempre – Universidade na 3ª Idade Adulta, da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Ufam, realiza nos dia 7 e 8 de outubro, a XVII Feira de Motricidade e Arte Popular (XII FEMAP), no auditório Luiz Geraldo Pontes Teixeira, na Semed, das 14h às 18h. As atividades são artísticas e de expressão: poesia, teatro, dança, canto, folclore etc. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no bloco Idoso Feliz Participa Sempre, na FEFF, no setor Sul do campus, ou, pelo telefone 9116-1306/3305-4145, com a professora Nazaré Mota.