Cursos da Ufam obtêm destaque no Enade 2017

Engenharia Civil da Ufam foi o único curso da região Norte a alcançar o conceito cinco. Ao todo, quatro licenciaturas, quatro bacharelados e quatro engenharias obtiveram nota quatro e outros 18 cursos ficaram com três, aparecendo entre os mais bem avaliados da instituição

Por Cristiane Souza
Equipe Ascom/Ufam

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) teve 13 cursos presenciais com notas 5 ou 4 na avaliação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), cujo resultado foi divulgado na terça-feira, 9. A graduação em Engenharia Civil, bacharelado tradicional da Faculdade de Tecnologia (FT), alcançou a nota máxima no Exame, seguida de 12 cursos que obtiveram nota quatro e de outros 18 com a nota três, todos eles das áreas de Ciências Exatas, Licenciaturas e afins.

O Enade avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação, em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências. Na Ufam, outras quatro engenharias (Mecânica, Elétrica - Eletrônica, Elétrica - Telecomunicações e da Computação), quatro licenciaturas (Educação Física, Pedagogia, Ciências Biológicas e Letras – Língua Portuguesa) e quatro bacharelados (Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Geografia, Ciências Biológicas) conquistaram a segunda melhor nota possível na avaliação trienal do grupo.

O conceito três foi alcançado por estes cursos da Ufam: Licenciatura em Matemática, Licenaciatura e Bacharelado em Física, Licenciatura e Bacharelado em Química, Pedagogia (Parintins), Licenciatura em História, Licenciatura em Geografia, Licenciatura em Filosofia, Licenciatura em Educação Física (Parintins), Sistemas de Informação, Engenharia Elétrica - Eletrotécnica, Engenharia Química, Engenharia de Produção, Engenharia Florestal e Letras - Língua Inglesa.

Veja aqui o resultado da edição 2017, ano em que foram inscritos 537.360 concluintes, sendo 422.746 pertencentes a mais de 10 mil cursos da modalidade presencial. Ao todo, foram avaliadas 44 áreas, entre bacharelados, licenciaturas e cursos tecnológicos.

Aplicado há 13 anos, o Enade é requisito obrigatório para ingressantes e concluintes cujos cursos figuram na lista trienal de avaliação por área de conhecimento. O Exame avalia o desempenho estudantil em relação à realidade brasileira e mundial do ensino superior, o que contribui para a integração do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

Engenharia Civil nota 5

“Conquistar a nota máxima é uma forma de reconhecimento dos avanços experimentados pela Engenharia Civil. Agradecemos a todos os que contribuíram para este resultado”, comemora a coordenadora da graduação desde janeiro do ano passado, professora Ellen Kellen Bellucio. O curso é um dos 12 instalados na Faculdade de Tecnologia (FT), localizada no setor Norte do Campus Sede.

"O trabalho conjunto dos docentes é no sentido de oferecer um curso de qualidade, o que se coaduna cmo a dedicação dos alunos. Os professores são experientes e muitos recém-qualificados, com mestrado e doutorado. De outro lado, os nossos discentes se envolvem com trabalhos de pesquisa, extensão, monitoria... também são protagonistas de eventos, como a Semana de Engenharia", explica a professora Ellen Belucio, para quem o destaque vem com o reconhecimento da excelência no curso, que foi o único da região Norte a obter o conceito cinco.

No eixo de bacharelados e licenciaturas, o Ano II compreende Ciências Exatas, Licenciaturas e áreas fins. Em 2017, foram avaliados também os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Engenharia e Sistemas de Informação.

Ainda fizeram o Exame os estudantes dos bacharelados e das licenciaturas nas áreas de Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras-Português, Matemática e Química; dos cursos que conferem diploma de licenciatura nas áreas de Artes Visuais, Educação Física, Letras-Português e Espanhol, Letras-Português e Inglês, Letras-Inglês, Música e Pedagogia. Já em relação aos eixos de cursos tecnológicos, o Ano II avalia as áreas de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Gestão da Produção Industrial, Redes de Computadores e Gestão da Tecnologia da Informação.

Instrumentos de avaliação

O resultado obtido nas provas e as respostas do Questionário do Estudante são os principais indicadores utilizados para se mensurar a qualidade do País em termos de educação superior. Também constituem instrumentos de avaliação o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), também aplicados por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).