Caua promove mostra didática como encerramento do 1º semestre de 2018

Por Sebastião de Oliveira
Equipe Ascom

As apresentações de dança e de músicas clássica e popular fazem parte da programação da mostra didática do Centro de Artes da Ufam (Caua) que consiste como resultado de alunos do 1º semestre de 2018. Os espetáculos terão apresentações, a partir das 18h30, no Teatro do Caua, localizado na Rua Monsenhor Coutinho Nº 724, esquina com Rua Tapajós, Centro de Manaus próximo ao Largo de São Sebastião com entrada franca.

Conforme a coordenação, o Corpo de Dança do Caua apresentará três espetáculos: O Pequeno Príncipe (03/07), Foi Boto Sinhá (04/07) e Projeto Morfeus (05/07)

Sinopse de apresentações de dança

No espetáculo O Pequeno Príncipe, o Corpo de Dança traduz um clássico da literatura mundial de Antoine de Saint-Exupéry, a jornada do Pequeno Príncipe ao nosso planeta, com momentos de sutileza, sensibilidade e emoção. Quem for ao espetáculo, sugerimos “ver” com coração, pois o essencial, como nos ensina a raposa cativada pelo Pequeno Príncipe, é invisível aos olhos.

Foi Boto Sinhá é um espetáculo com tema regional, baseado na obra do pianista e compositor paraense Waldemar Henrique que reverenciou o folclore amazônico, preservando e difundindo a cultura regional e enriquecendo a música brasileira. Participam também, agregando força dramática ao espetáculo, músicas de Villa Lobos e Tom Jobim.  A poética da obra coreográfica foi ambientada no contexto do caboclo ribeirinho por meio das lendas amazônicas destacando o protagonismo feminino.

Já o espetáculo Projeto Morfeus traz a experiência onírica como temática da obra coreográfica, em que cada cena foi elaborada a partir dos sonhos mais significativos e perturbadores que os bailarinos criadores-intérpretes elencaram. A proposta é um desdobramento para a reflexão sobre a percepção da realidade, da consciência e de seus estados, vistos sob o antagonismo ainda dominante, entre o corpo e a mente

Apresentações de música: 

Do professor Diego Coutinho

Os grupos de Coral Adulto, infanto juvenil e violino apresentam-se no dia 09 de julho, tendo em seu repertório composições de Músicas Brasileiras, Canções do período Junino e repertório Erudito. O Coral adulto apresentará Aquarela do Brasil, uma das mais populares canções brasileiras de todos os tempos, escrita pelo compositor mineiro Ary Barroso. O samba gravado pela primeira vez por seu parceiro Francisco Alves, teve arranjos e acompanhamento de Radamés Gnattali e sua orquestra. Lançado pela Odeon Records, em 1939, e depois por diversos artistas que vão de Carmen Miranda a Frank Sinatra, passando por João Gilberto, Caetano Veloso, Gal Costa, Erasmo Carlos e Elis Regina. Lamento de Raça, de 1996, tem como compositor Emerson Maia, reconhecido por todos como um dos mais talentosos compositores de toadas da brincadeira de boi-bumbá. Simboliza toda a musicalidade de suas composições, com forte apelo pela preservação do meio ambiente e do caboclo ribeirinho.

O Coral Infanto Juvenil apresentará Asa-Branca, o popular baião com autoria de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, composta em 3 de março de 1947. O compositor e cantor pernambucano Alceu Valença se emociona toda vez que canta Anunciação, que também será apresentada pelos jovens coralistas. Gravada, em 1983, como parte do LP Anjo Avesso. As turmas de Violino apresentarão um repertório erudito destacando compositores como Georg Friedrich Händel (1685 - 1759) compositor alemão, naturalizado cidadão britânico, em 1726. Desenvolveu óperas, oratórios e música instrumental. O evento terá a participação do discente Josué Vinhote que irá executar o Concerto em Sol maior de Antonio Vivaldi (1678-1741), expoente da música barroca que nasceu em Veneza, Itália. Filho do músico Giovanni Battista Vivaldi, com dez anos já era exímio violinista e capaz de substituir o pai na orquestra da Basílica de São Marcos.

Da Professora Huly Caroline Rios de Souza

Os grupos de Violão apresentam no dia 06 de julho composições de Músicas Nordestina. A Mostra Didática de Violão traz uma proposta inovadora, com o intuito de trazer de volta canções marcantes da cultura nordestina, os alunos do nível III de violão da professora Huly irão apresentar uma releitura de grandes obras do forró, baião e xaxado, trazendo nomes importantes da música popular brasileira como Luiz Gonzaga, Alceu Valença e Zé Ramalho. As apresentações serão em formato de prática de conjunto proporcionando uma experiência grupal aos alunos e ao mesmo tempo enriquecimento cultural e musical.

Do professor Warllison de Souza Barbosa

Os alunos de PIANO e BAIXO ELÉTRICO terão apresentações no dia 10 de julho. Neste semestre, os discentes se aprofundaram nos estudos de seus instrumentos, ampliando os conhecimentos sobre a origem do instrumento que estudam e conhecendo também um pouco da história de vida dos grandes músicos e compositores que ajudaram a construir a história desses instrumentos.

Os alunos de piano trazem ao palco peças dos maiores nomes da história como Mozart, Beethoven e Chopin. Mesmo com as grandes dificuldades técnicas das peças, os alunos se desafiaram durante todo o semestre para conseguir tocar músicas tão complexas, surpreendente a todos.

No baixo elétrico, foram desenvolvidos conceitos fundamentais de leitura até as diversas possibilidades de construção de groove e interpretação de músicas populares como Titanium e See you Again (Música tema do filme “Velozes e Furiosos 7”.

Com auxílio de recursos didáticos modernos como play along’s, eles levam ao palco músicas que são o resultado de muitos exercícios técnicos apreendidos em sala de aula, junto com a interpretação que é particular da personalidade de cada um.