Ufam realiza encontro entre os músicos Otto Sauter e Dariusz Mikulski na sexta, 21

Dariusz MikulskiDariusz Mikulski

Otto SauterOtto Sauter

O Programa de Música Orquestra da Ufam e a Faculdade de Artes promovem na sexta-feira, 21, o evento "Performance Musical em Destaque" com a participação do trompetista alemão Otto Sauter e do maestro e trompista polonês Dariusz Mikulski. O encontro musical será às 19h, na sala 06 do bloco Mário Ypiranga da Faculdade de Artes. A entrada é gratuita.

Sobre Otto Sauter - é fundador da Academia Internacional de Trompete de Bremen – Alemanha. Seu modelo de educação tem sido um modelo para estudantes de trompete de alta performance de todo o mundo. Universidades de renome internacional, como a Royal Academy of Music de Londres, Grã-Bretanha, e o Gakuen Escola Toho of Music de Tóquio, Japão, enviam regularmente alunos de trompete para a Academia Internacional de Bremen. Nessa academia, Otto Sauter reúne especialistas das principais orquestras e universidades do mundo e desenvolve com eles um programa de educação que corresponda às necessidades da nova geração de músicos do século 21.

 

 

 

VI Feira de Anatomia Animal será nesta terça, 25

As inscrições serão no dia e local do evento e os participantes receberão os certificados por e-mail

 
Por Cristiane Souza
Equipe Ascom/Ufam

Apesar de parecer estranha, osteologia é um termo bastante comum no vocabulário de estudantes, profissionais e pesquisadores das áreas de Zootecnia, Medicina Veterinária, Engenharia de Pesca e Agronomia. A palavra significa “estudo dos ossos” e será o tema da VI Feira de Anatomia Animal da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no próximo dia 25, de 13 a 18h, no auditório Samaúma da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), setor Sul do Campus Sede. O evento é organizado pelos calouros de Zootecnia como atividade curricular e, neste ano, teve a colaboração de discentes do curso de Engenharia de Pesca.

A Feira, cujo nome é homônimo ao da disciplina ministrada pela professora Roseane Oliveira, já passou por cinco edições, sempre abordando temas da matriz curricular da graduação que cuida – em linhas gerais – da produção animal, suas técnicas e aprimoramentos. Coordenada desde o início, a Feira de Anatomia Animal aborda particularidades que compõem a estrutura óssea de animais silvestres ou domésticos. “O tema é importante para o acervo do Laboratório de Anatomia e Fisiologia Animal (Lafa)”, argumenta a docente.

“Sempre abordamos osteologia, pois os discentes explicam as estruturas e as particularidades das espécies e também a abordagem das culturas (bovinocultura, bubalinocultura etc.) em animais domésticos e silvestres (peixe-boi, boto etc.), além do manejo e criação enfatizando assuntos a que o curso de Zootecnia se propõe. Assim, o calouro se depara desde logo com o que será da sua competência enquanto profissional”, explica a professora Roseane Oliveira.

A coordenadora avalia como excelente a participação nas edições anteriores: “O público é formado pelos alunos dos cursos da FCA, do ICB [Instituto de Ciências Biológicas], mas também dos cursos técnicos de escolas agrotécnicas e dos graduandos de Medicina Veterinária do Ifam [Instituto Federal do Amazonas]”.

Inscrições

Para se inscrever na Feira, basta comparecer no dia, local e horário designado para o evento e realizar o credenciamento. O certificado de participação será encaminhado via e-mail.

Curso de Libras Instrumental para servidores tem 30 vagas. Inscrições seguem até o dia 5 de julho

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Universidade Federal do Amazonas (Progesp/Ufam) oferece 30 vagas para o curso presencial de Libras Instrumental, cujas aulas serão realizadas entre os dias 8 e 26 de julho, das 13 às 17h.

Para se inscrever neste ou em outros cursos ofertados pelo CTD-DDP da Progesp basta acessar a página de inscrição e preencher o formulário com as seguintes informações até as 9h do dia 5 de julho de 2019: endereço de email, nome completo, turma de capacitação desejada, número do CPF, Siape, cargo, nível e classe, se exerce função de confiança, lotação, área de formação, nível de escolaridade e contatos, entre outras.

Após preencher todos os campos, o servidor deverá imprimir, datar e assinar o documento, que também será assinado em frente e verso pela chefia imediata. O formulário deverá ser encaminhado em processo físico (via protocolo) para a CTD-DDP/Progesp.

As aulas serão ministradas na Sala de Treinamento da Progesp, térreo do prédio da Reitoria, no setor Norte do Campus Sede.

Capacitação Interna

O curso faz parte do cronograma de Capacitação Interna 2019, sendo realizado pelo Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP) e executado pela Coordenação de Treinamento e Desenvolvimento (CTD). Podem participar tanto os servidores técnico-administrativos em Educação (TAE) quanto os docentes.

Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. e (92) 3305-1487

Professor suíço ministra Seminário 'Aqui e alhures: cinema e antropofagia' na Ufam

Nos dias 25 e 26 de junho, das 14 às 18 horas, no Auditório Rio Jutaí (Faculdade de Tecnologia), o professor suíço Serge Margel ministrará o Seminário ‘Aqui e alhures: cinema e antropofagia’. O evento aborda as relações entre Sociedade, Filosofia, Literatura e Cinema, a partir dos filmes "Ici et Ailleurs" (1974) de Jean-Luc Godard e "Os mestres loucos" (1955) de Jean Rouch.

As inscrições serão feitas no dia do evento e há certificado de 8 horas. O Seminário é uma iniciativa da Faculdade de Letras (FLet), do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) e do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS).

Serge Margel

É pesquisador do Fonds National Suisse de la Recherche Scientifique, professor da Universidade de Neuchâtel e professor visitante da UnB. Com formação em filosofia e ciências da religião, tem uma extensa bibliografia publicada sobre as relações entre filosofia, literatura, cinema, sociedade e religiões. No Brasil, foi publicado seu livro ‘Arqueologias do fantasma: técnica, cinema, etnografia, arquivo’ (2017) pela editora Relicário.

 

Alunos de Relações Públicas promovem evento para divulgação de atividades do curso

O 'Ufam por um dia' pretende reunir pais, amigos e familiares para que conheçam o cotidiano universitário, bem como as atividades e projetos que são desenvolvidos no ensino, na pesquisa e na extensão do curso de Relações Públicas.

Na próxima quarta-feira, dia 19 de junho, acontecerá o evento ‘Ufam por um dia’, promovido pelos alunos do 3º período do curso de Comunicação Social – Relações Públicas, da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Ufam. A atividade integra a disciplina Comunicação Dirigida, ministrada pela professora Judy Tavares.

A ideia é realizar um evento aproximativo que reúna pais, familiares e amigos dos discentes para que se conheça o que se faz quanto à produção acadêmica dentro da universidade pública, respeitando o tripé universitário ‘Ensino, Pesquisa e Extensão’.

Dentro da programação, o evento reunirá atividades que apresentem os projetos realizados pelos alunos, ao longo dos últimos anos, como iniciação científica (PIBIC), revistas institucionais, projetos desenvolvidos em sala de aula e outros. Os visitantes poderão também conhecer a estrutura do curso.

Segundo a aluna Jessiane Guimarães, o evento é um espaço ideal para que algumas visões a respeito da universidade sejam modificadas. “Muitas pessoas pensam que a universidade é só ‘baderna’, causando medos e aflições por parte de alguns pais. A nossa proposta é que conheçam o nosso dia-a-dia e mostrar que há bastante produção acadêmica dentro do nosso curso. A ideia é que o conceito do evento se dissemine para outros cursos e unidades acadêmicas”, destaca a discente.

O aluno Kaio Nunes, do 3º período do curso, é o primeiro do seu núcleo familiar a ingressar em uma universidade. Para ele, ter a oportunidade de mostrar a universidade é um orgulho. “A maioria das pessoas próximas a mim não teve nenhum contato com a universidade e agora eu tenho a oportunidade de mostrar a elas o lugar onde eu me preparo para o futuro”. Nunes espera que a partir dele, seus familiares possam ter a mesma oportunidade. “Eu sou a primeira pessoa da minha família a estudar numa universidade federal, então, meu desejo é que eles possam, olhando e conhecendo o que eu faço, queiram entrar numa universidade”.

A professora Judy Tavares, docente do curso de Relações Públicas e orientadora da atividade, ressalta a questão da experiência do cotidiano universitário com aqueles que não estão no espaço diuturnamente. “Como atividade final da disciplina, normalmente fazemos uma atividade aproximativa fora da Ufam, mas percebi a necessidade de trazer familiares e amigos dos alunos que nunca estiveram nos espaços da universidade. Sabem que o aluno passa o dia aqui, em muitos casos, mas desconhecem a dimensão do que é o cotidiano aqui. Então, esperamos que possam ter uma excelente experiência, conhecendo nosso curso e projetos”, finaliza a professora.

A atividade terá início às 14h, no Bloco Professor Erasmo Linhares (FIC), localizado no Setor Norte do Campus Universitário.

 

'Migrações e Políticas Públicas' é o tema de mesa-redonda que acontece na próxima terça, 18


O Grupo de Estudos Migratórios na Amazônia (GEMA), do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS), promove na próxima terça, 18 de junho, mesa-redonda com o tema “Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos”. O evento acontecerá às 8h30, no Auditório Alalaú, da Faculdade de Educação, localizado do setor norte do campus universitário.

Sobre o tema

A chegada de novos fluxos migratórios no Amazonas, primeiramente com haitianos, a partir de 2010, e mais recentemente com venezuelanos, enseja um serie de demandas da parte destes imigrantes com relação ao acolhimento e acesso a direitos básicos, como trabalho, moradia, saúde e educação.

Dados recentes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) apontam que os venezuelanos já seriam um dos grupos com maior número de pessoas deslocadas, em torno de 4 milhões. No Brasil seriam cerca de 160 mil. Contudo, se comparamos com fluxo de venezuelanos na Colômbia, cerca de  1,2 milhões,  a presença deles no Brasil seria ainda modesta. Entretanto, tal presença tem causado impactos nos locais de recepção, particularmente, na Fronteira com a Venezuela (Pacaraima e Boa Vista-RR), bem como em Manaus, apontando limites das estruturas de acolhimento e de acesso a direitos básicos.

Nessa perspectiva, a mesa redonda “Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos” tem como objetivo discutir os entraves à criação ou ampliação de políticas de acolhimento e de inserção de imigrantes no âmbito local, para que a migração não seja vista como um problema, mas como um fenômeno social que propicia o encontro de culturas, a troca de saberes e a dinamização do mercado de trabalho.

 

Sobre o GEMA

Coordenado pelo professor Sidney Antônio da Silva, desde 2007, o Grupo de Estudos Migratórios na Amazônia (GEMA) é um grupo de estudos interdisciplinar voltado para questões relacionadas ao fenômeno migratório na Amazônia e no contexto internacional. O grupo tem como objetivo estudar o fenômeno migratório a partir de diferentes perspectivas teórico-metodológicas, seja no âmbito da migração interna e internacional; promover debates sobre a realidade migratória, com ênfase na região Panamazônica; propor elementos que viabilizem a criação de políticas públicas voltadas para a inclusão dos (i)migrantes; e propor ações de extensão voltadas para a comunidade.

A mesa-redonda contará com a presença de representantes governamentais, de acadêmicos e de imigrantes. O evento é aberto ao público em geral e não é necessário se inscrever.

 

“Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos”.

Data: 18/06/2019

Local: Auditório FACED/ Campus Norte

Horário: 8.30h – 12.00h.