Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > HUGV/Ebserh participa de projeto de qualificação para profissionais da saúde de Manacapuru e municípios adjacentes
Início do conteúdo da página

HUGV/Ebserh participa de projeto de qualificação para profissionais da saúde de Manacapuru e municípios adjacentes

Acessos: 272

Texto: HUGV/Ebserh

Divulgação Ascom Ufam

Trata-se do Projeto TelePNAR que visa a  diminuição da mortalidade materna no Amazonas

 O Núcleo de Saúde Digital e Telessaúde do Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas, administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (HUGV-Ufam/Ebserh), estará no próximo dia 05 (sexta-feira), na cidade de Manacapuru - AM, a 93 Km de Manaus, em um treinamento presencial do Projeto de Telemonitoramento de Pré-Natal de Alto Risco (TELEPNAR) na cidade de Manacapuru - AM, a 93km de Manaus. O encontro iniciará às 9h e será realizado no auditório da Afya Faculdade de Ciências Médicas.

 O evento é voltado para profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS) dos municípios de Manacapuru, Anamã, Anori, Beruri e Caapiranga. O objetivo da capacitação é treinar e atualizar os participantes na utilização da Plataforma TELEPNAR de monitoramento remoto de gravidez de alto risco, além de tratar de temas inerentes ao pré-natal de alto risco, como infecção urinária, hipertensão e diabetes.

 “O Núcleo de telessaúde do Hospital Universitário Getúlio Vargas, da Rede Ebserh, bem como todo o polo de saúde digital, visa utilizar da tecnologia para otimizar a saúde na população amazonense. Amanhã inseriremos na saúde de Manacapuru nossa atuação em saúde digital, não somente com o projeto TelePNAR, de pré-natal de alto risco, mas também com ações relacionadas à prevenção e ao tratamento de doenças em que o polo de telessaúde pode intervir”, explica o superintendente do HUGV, Juscimar Carneiro Nunes.

 A realização da capacitação é uma parceria entre HUGV-Ufam/Ebserh, Conselho de Secretários Municipais do Amazonas (COSEMS-AM), Prefeituras Municipais e Secretarias Municipais de Saúde de Manacapuru, Anamã, Anori, Beruri e Caapiranga. O treinamento será ministrado por especialistas do HUGV.

 “Amanhã nós estaremos em Manacapuru, onde vamos nos reunir com médicos, enfermeiros, e outros profissionais da saúde para trocarmos ideias sobre a assistência pré-natal, incluindo as intercorrências clínicas que mais acontecem na gestação, como infecção urinária, hipertensão, diabetes, por que elas interferem muito no decorrer da gestação”, declara o responsável técnico pelo Serviço de Obstetrícia e Ginecologia do HUGV-Ufam, Carlos Henrique Freire.

 Ainda de acordo com ele, nesse primeiro momento será feita uma capacitação, a título de unificar os conhecimentos e preparar os médicos para que possam acessar a plataforma, dando oportunidade de tirar dúvidas. A capacitação na plataforma on-line tem o objetivo de evitar o deslocamento da paciente. “Nós vamos trocar ideias com eles, orientando tudo o que se pode fazer para evitar retirar essa paciente do seu município de origem e trazê-la para a capital sem necessidade, deixando essas situações para aquelas que realmente necessitem” explica o médico.

 Projeto TelePNAR

O Projeto de Telemonitoramento de Pré-Natal de Alto Risco no Estado do Amazonas (TelePNAR) é fruto de uma parceria entre o Hospital Universitário Getúlio Vargas da Rede Ebserh, a Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e o Ministério da Saúde (MS).  Criado para atender remotamente gestantes em gravidez de alto risco em áreas de difícil acesso no Amazonas, o projeto já capacitou mais de 700 profissionais e tem como meta ainda esse ano expandir seus atendimentos para todos os municípios do estado.

 Sobre a Rede Ebserh

O HUGV-Ufam faz parte da Rede Ebserh desde 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 45 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.

registrado em:
Fim do conteúdo da página