Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

CAUA faz abertura da exposição ‘Trajetória Presente’ dia 22

Publicado: Segunda, 21 de Outubro de 2019, 08h52 | Última atualização em Segunda, 21 de Outubro de 2019, 08h53 | Acessos: 490

A exposição apresenta 26 obras produzidas pela artista visual amazonense Amanda Navarro

O Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (CAUA/Ufam) apresenta a exposição “Trajetória Presente” da artista visual amazonense Amanda Navarro. A abertura da exposição, que tem o apoio do Instituo Apoiar, acontece no dia 22 de outubro, às 19h, na Galeria do Centro de Artes da Ufam (CAUA/Ufam), que funciona na Rua Monsenhor Coutinho, 724 – Centro.

A exposição é gratuita, com a presença da artista, e fica em cartaz até o dia 22 de novembro, das 8h às 12h e das 14h às 17h. A mostra conta ainda com o apoio da FastFrame, Etnia Amazônia, Caxiri e Chez Les Rois.

‘Trajetória Presente’

A exposição, com 26 trabalhos, mostra um pouco da trajetória da artista plástica amazonense, radicada em São Paulo, a partir das séries ‘Luzes’, produzida em 2003; ‘Pesadelos’, produzida em 2008; ‘Sombras’, produzida em 2015 e ‘Vida’ que reúne obras de várias fases de trabalho. São fotografias, reproduções de pinturas em pastel seco e oito obras em óleo sobre tela.

A artista Amanda Navarro trabalha com pintura, desenho e objetos desde a sua juventude.  “Toda minha trajetória como artista tem algo que atravessa a pesquisa de cor, luz e o feminino”, explica Amanda Navarro.

O trabalho da artista visual percorre os temas do imaginário afetivo feminino, dando ênfase em expressões subjetivas. Usando a técnica do pastel seco e da tinta óleo, além da fotografia, retoma características da pintura moderna com cores fortes e imagens que contemplam a ilustração e a abstração ao mesmo tempo. Formas delicadas e sentimentos fortes são trazidos nas linhas expressivas de cada trabalho. A artista carrega em seu imaginário as cores e a natureza de suas origens, o Amazonas.

Para a diretora do Centro de Artes da Ufam, professora Priscila Pinto Maisel, abrir espaço para os artistas amazonenses é uma das funções do CAUA. “Tão importante quanto expor as obras para a sociedade é possibilitar a aproximação e a troca de experiência entre artistas, pesquisadores e estudantes de artes visuais na cidade”, enfatiza a diretora.

A artista

Formada em Artes Visuais e pós-graduada em Arte Contemporânea e Poéticas Visuais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Amanda Navarro tem 38 anos já participou de exposições em São Paulo, Campinas e Manaus. A artista apresentou seus trabalhos em Manágua, na Nicarágua e Jacarta, na Indonésia e possui dois de seus trabalhos no acervo da Pinacoteca do Amazonas.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página