Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Coronavírus > Campanha Amazônia contra covid-19 inicia entrega de cestas
Início do conteúdo da página

Campanha Amazônia contra covid-19 inicia entrega de cestas

Publicado: Quarta, 12 de Agosto de 2020, 11h27 | Última atualização em Quarta, 12 de Agosto de 2020, 11h32 | Acessos: 1252

Começaram a ser entregues no dia 5 de agosto as primeiras cestas básicas adquiridas por meio das doações à campanha Amazônia Contra Covid-19 para mais de 1,8 mil famílias indígenas da região amazônica. Os alimentos e materiais de limpeza já foram entregues nos municípios de Coari (dia 5), Itacoatiara (dia 7) e Parintins (dia 8). As famílias receberão os mantimentos por cinco meses para fortalecer o enfrentamento à pandemia por covid-19.

Idealizada por professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em parceria com a ONG Nossas e ativistas de todo o Brasil, a campanha conseguiu ultrapassar a meta de R$1,2 milhões, doados por mais de 11 mil participantes. “A nossa meta era R$1.200.000,00 e acabou passando um pouquinho. A campanha deu muito certo, graças a Deus. A gente trabalhou com redes digitais e com influenciadores, o Gregório [Duvivier], que é um grande influenciador digital, participou da campanha, o que alavancou bastante. Depois a Nilce Moretto, que são influenciadores das redes digitais. Isso foi um acerto, trabalhar com esses parceiros”, revela o professor Thiago Franco, do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia, em Parintins e um dos responsáveis pela iniciativa. “A gente vai receber um certificado da Unesco, o reitor vai receber também, no dia 19 agora, às 10h da manhã, parabenizando e reconhecendo o trabalho que a gente desenvolveu. São muitos professores de todas as unidades da Ufam, do interior e inclusive da capital. Realizar a campanha foi muito gratificante”, conta o professor.

Estão recebendo o apoio da campanha famílias localizadas nas regiões do Médio e Alto Solimões, Baixo Amazonas, Alto Rio Negro e Região Sul do Amazonas. Elas pertencem às etnias: Apurinã, Arapaço/Arapasso, Banawá, Baniwa, Barassana, Baré, Carapana, Dâw, Dessana, Kaixana, Kambeba, Kanamari, Kokama, Kubeo, Kuripaco/Coripaco, Marubo, Matis, Matses, Munduruku, Mura, Nadeeb/Nadeb, Paumari, Piratapuia, Satere Mawé, Tariana, Tenharin, Ticuna /Tikuna, Torá, Tukano /Tukana, Tuyuka, Wanana, Werekena.

As entregas estão sendo feitas por caminhões e barcos com apoio de professores da Ufam e voluntários das cidades onde estão localizadas as aldeias e comunidades indígenas. Todos os participantes estão tomando os cuidados sanitários de higienização das cestas e das mãos e o uso de máscaras. Os mantimentos também vão acompanhados por uma cartilha com orientações sobre cuidados preventivos, traduzidas para as línguas das etnias. “A gente vai conseguir atender mais de 1.8 mil famílias por mês. A nossa estimativa é que são 7.500 pessoas por mês. Dá muito trabalho fazer essa logística, então, temos aí uma programação de cinco meses trabalhando com a distribuição das cestas”, revela o professor.

As entregas das doações podem ser acompanhadas pelos perfis da campanha no Instagram e no Facebook.

Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página