Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Grupos de pesquisa investigam os impactos sociais do covid-19

Publicado: Terça, 14 de Abril de 2020, 15h15 | Última atualização em Segunda, 20 de Abril de 2020, 16h08 | Acessos: 924

Por Juscelino Simões
Equipe Ascom Ufam 


O boletim 'Expressões da Pandemia' cria um espaço de reflexão e investigação psicossocial permanente que envolve estudos das desigualdades sociais


Os grupos de pesquisa Nexin (Núcleo de Pesquisa Dialética Exclusão/Inclusão Social da PUC de São Paulo/ CNPq) e Nepam (Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ambientes Amazônicos da Ufam/CNPq) divulgaram nesta segunda-feira, 13, o primeiro volume do boletim 'Expressões da Pandemia', documento que compila pesquisas científicas e representações literárias sobre a SARS-coV-2 (covid-19).
O Nexin, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), é coordenado pela professora Bader B. Sawaia e atualmente está composto por aproximadamente 20 discentes, sendo cientistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado, além de docentes de instituições parceiras. Já o Nepam, mais atuante grupo de estudos comunicacionais do Amazonas, do Programa de Pós-graduação de Sociedade e Cultura na Amazônia, tem como líder o professor Renan Albuquerque, da Faculdade de Informação e Comunicação da Ufam e conta com dois mestrandos, um doutorando, seis alunos do Chile (Anglican College) e do Paraguai (UDS) e quatro estudantes de graduação do curso de Jornalismo da Ufam, que contribuíram para a pesquisa.
O objetivo é tornar o boletim um espaço de reflexão e investigação psicossocial permanente, com estudos acerca da desigualdade social, com ênfase em servidão humana e potência de ação emancipadora, em diferentes contextos societários, territoriais e históricos brasileiros.
É um trabalho em conjunto, organizado pelos professores Bader Sawaia e Renan Albuquerque, e das doutorandas Flávia Busarello e Juliana Berezoschi. O acesso é livre, por meio do portal científico ufam.academia.edu/renanalbuquerque e também pelo portal do Nexin
Semanalmente, na medida em que a pandemia se mantenha em alto grau infeccioso, sendo observados grandes impactos sociais e psíquicos da doença, novos dados serão acrescentados e demais volumes do estudo serão publicados. “Nossa meta, primeiramente, é contribuir estudando os impactos da covid-19 nas diferentes sociedades, considerando vieses da Comunicação e da Antropologia Social, que são temáticas correlatas. Pensamos ser de interesse para os públicos que hoje são afetados pela pandemia e também como registro histórico para a comunidade acadêmica”, destacou o professor Renan Albuquerque.

registrado em:
Fim do conteúdo da página