Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Destaque > Servidores do Icsez são testados em ação do Comitê de Enfrentamento ao covid-19
Início do conteúdo da página

Servidores do Icsez são testados em ação do Comitê de Enfrentamento ao covid-19

Publicado: Segunda, 19 de Outubro de 2020, 16h58 | Última atualização em Segunda, 19 de Outubro de 2020, 17h09 | Acessos: 271

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam), por meio do Comitê Interno de Enfrentamento ao Surto Epidemiológico de Coronavírus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), levou a Parintins, a ação de saúde que testou servidores utilizando o o método ELISA, para a detecção de anticorpos anti SARS-CoV-2. O reitor, professor Sylvio Puga, e o vice-presidente do Comitê, professor Pedro Elias, acompanharam a aplicação dos testes. 

A cidade é a segunda entre as que mantêm campi que já receberam a iniciativa. O Instituto de Educação, Agricultura e Meio Ambiente (IEAA), em Humaitá, onde funciona o IEAA, já contou com a testagem. O próximo a ser atendido, seguindo o cronograma do Comitê será o Instituto de Natureza e Cultura (INC), em Benjamin Constant. Até novembro todos os servidores e profissionais terceirizados dos campi da Ufam poderão se submeter ao exame, que representa a continuidade de execução do Plano de Biossegurança da Ufam.

Conduta segura - No Icsez foram coletadas 104 amostras que passaram por análise e indicarão se a pessoa testada teve contato com o vírus. O resultado, que segue igual procedimento dos testes realizados no campus Manaus, serão enviados por email para cada servidor ou  profissional terceirizado dentro de no máximo duas semanas. 
O técnico-administrativo Fábio Lopes, que atua frente ao Laboratório do curso de Zootecnia foi o primeiro a se submeter ao teste Eliza, no campus do Icsez. "Não tive sintomas da doença, cuidei de mim e da minha família, mas ainda assim, acho importante a testagem para saber se já tivemos contato com o vírus. Penso que saber como estão os servidores do interior demonstra preocupação com a Instituição como um todo", afirmou o TAE.

"Aqui em Parintins tomamos os cuidados também em termos de atendimento ao aluno, porém, de maneira remota. Eu, por exemplo, oriento alunos  em função de ter doutorado e todo esse trabalho de orientação tem funcionado de maneira eficiente via videoconferência. Adotarmos uma postura segura, diante do cenário que enfrentamos, é a forma que temos de também ajudar a impedir a circulação da doença", acredita Lopes.

Cronograma - O cronograma de testagem Eliza nos campi do interior segue com o campus de Benjamin Constant, no período de 28 a 30 de outubro. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página