Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Destaque > Com recursos na ordem de R$ 500 mil, Ufam e Secretaria de Estado de Produção Rural firmam convênios para realizar estudos no Sul do Amazonas e na região metropolitana de Manaus
Início do conteúdo da página

Com recursos na ordem de R$ 500 mil, Ufam e Secretaria de Estado de Produção Rural firmam convênios para realizar estudos no Sul do Amazonas e na região metropolitana de Manaus

Publicado: Terça, 05 de Outubro de 2021, 17h58 | Última atualização em Quarta, 06 de Outubro de 2021, 08h37 | Acessos: 435

 

Na tarde desta terça-feira, 5 de outubro, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepor) assinaram dois convênios referentes a realização de um diagnóstico da pecuária no Sul do Amazonas e ao mapeamento da fertilidade do solo na região metropolitana de Manaus. A parceria será coordenada pela Faculdade de Ciências Agrárias (FCA).

De acordo com o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, os dois convênios incluem Ensino, Pesquisa e Extensão. “São convênios como esses que nos permitem fazer as funções da Instituição em uma modelagem externa a sala de aula. O aluno trabalhará junto com os produtores, com as comunidades, além dos seus professores pesquisadores e é isso que queremos. Gostaria de agradecer a Secretaria de Estado de Produção Rural por confiar no trabalho da Ufam e  também aos professores da FCA por proporcionarem esses projetos”, destacou. 

O secretário de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior, lembrou que desde 2019 a Sepor faz atividades em parceria com a Ufam. “São mais de R $500 mil reais que estão sendo disponibilizados para que a Ufam trabalhe nos dois projetos. Um é o mapeamento da fertilidade do solo na região metropolitana de Manaus, especificamente, Iranduba e Presidente Figueiredo, que tem uma quantidade significativa de produtores. Serão feitas mais de mil análises de solos, incluindo 250 produtores, que não têm acesso a essa tecnologia. Estamos partindo para uma agricultura de precisão e isso é muito importante para os produtores de terra firme; o segundo projeto é um diagnóstico da pecuária no Sul do Amazonas. Recentemente, a região recebeu um certificado internacional livre de febre aftosa e que detém mais de 70% do nosso rebanho. O estudo servirá para a melhora no manejo e na possibilidade de se fazer uma pecuária sustentável. É preciso buscar essa aproximação com a academia, que é quem detém esse conhecimento, para que a gente possa criar as políticas públicas corretas”, enfatizou.         

A vice-reitora da Ufam e professora da FCA, docente Therezinha Fraxe, destacou a relevância do momento para as duas instituições. “É uma honra presenciar e viver esse momento porque, além de consolidar a parceria com a SEPOR, ainda, envolve egressos da FCA, hoje, ocupando o cargo de secretário de Produção Rural. Nós sabemos da importância desses estudos para o desenvolvimento do estado do Amazonas e a Ufam segue contribuindo com esse desenvolvimento”, falou.     

O professor Marco Antônio Mendonça, falou da possibilidade de expandir os dois estudos. “Os dois convênios assinados hoje abarcam o diagnóstico da pecuária em quatro municípios (Apuí, Humaitá, Boca do Acre e Manicoré) e o mapeamento da fertilidade em Iranduba e Presidente Figueiredo. Entretanto, a ideia, a longo prazo, é conseguir atender muito mais cidades. Gostaria de agradecer o empenho da administração superior na realização desses convênios e desejar sucesso na execução dos projetos”, enfatizou. 

A professora Roseane Oliveira destacou a importância das métricas na proposição de políticas públicas. “Nós temos estudos na Ufam que podem ser utilizados pelo estado para manter a produtividade do setor primário considerando as políticas ambientais”, disse

De acordo com o professor Afrânio Neves o mapeamento da fertilidade do solo na região metropolitana de Manaus vai atender produtores e capacitar alunos. “Estudar o sistema de fertilidade do solo é a base para entender qualquer sistema de produção”, finalizou.

Diagnóstico da pecuária no Sul do Amazonas

O mapeamento da pecuária da mesorregião sul do Amazonas abrange quatro municípios: Apuí, Humaitá, Boca do Acre e Manicoré e tem grande importância econômica na geração de emprego, renda e crescimento desses municípios com potencial para melhoria produtiva e sustentável dessa atividade. Serão produzidas informações tecnológicas específicas sobre sistemas de criações mais adequadas ao estado do Amazonas, além de alternativas alimentares aos animais visando a alta produtividade. Atualmente, a média de animais por propriedade, abaixo de 100 animais, mostra uma elevada participação de pequenos pecuaristas de base familiar e a baixa taxa de lotação mostra que existe um grande potencial para um aumento de produtividade no estado, sem a necessidade de abertura de novas áreas. 

Fertilidade do solo na região metropolitana de Manaus

O mapeamento da fertilidade de solos abrange dois municípios da região metropolitana de Manaus no Estado do Amazonas, Iranduba e Presidente Figueiredo, é baseado na necessidade de promover ações de conservação e manejo capazes de levar ao aumento da produtividade das culturas agrícolas, notadamente em regiões de solos ácidos e de baixa disponibilidade de nutrientes, como a maior parte das áreas de terra firme dos municípios que compõem a região metropolitana. Isso possibilitará aos produtores realizarem cultivos sucessivos em uma mesma área, em níveis mais elevados de produtividade, aumentando sua renda, atendendo a demanda do Estado por produtos agrícolas, reduzindo a saída de divisas e evitando a abertura de novas áreas. Além de outras vantagens sociais e ambientais, como a redução do êxodo rural e as perdas de solos e água.

registrado em:
Fim do conteúdo da página