Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias Destaque > Últimas notícias > Envolvendo mais de 700 discentes, Projeto Super é apresentado para a sociedade
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Envolvendo mais de 700 discentes, Projeto Super é apresentado para a sociedade

  • Publicado: Sexta, 18 de Dezembro de 2020, 13h47
  • Última atualização em Quarta, 23 de Dezembro de 2020, 09h59
  • Acessos: 886

Na manhã da última quinta-feira, 17 de dezembro, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Samsung e Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Extensão e Interiorização do IFAM (FAEPI) apresentaram à sociedade o Projeto Super. A solenidade de lançamento ocorreu no prédio da Reitoria e está disponível AQUI. O Projeto envolve mais de 700 discentes e fomenta a capacitação e a pesquisa nos cursos de Ciência da Computação, Engenharia Elétrica (Eletrônica, Telecomunicações e Eletrotécnica), Engenharia da Computação, Sistemas de Informação, Engenharia de Software, Engenharia de Produção e Design. 

Ao todo, são nove cursos de áreas tecnológicas da Ufam com ações para todo o período de permanência dos alunos na Universidade, do currículo básico até a qualificação avançada específica, por meio de cursos de capacitação alinhados com as demandas do mercado e Iniciação Científica e Tecnológica. Há, ainda, a previsão de melhoria da infraestrutura de laboratórios e equipamentos para melhor desenvolver as capacitações previstas.

O Super é um projeto institucional que está sendo executado em duas unidades acadêmicas Instituto de Computação (IComp) e Faculdade de Tecnologia (FT) e também em um órgão suplementar o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Eletrônica e da Informação (CETELI). Posteriormente, as ações irão incluir o Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (ICET) em Itacoatiara. Também conta com a participação do Instituto de Ciências Exatas (ICE), Faculdade de Letras (FLet) e Faculdade de Psicologia (FAPSI).

De acordo com a coordenadora geral do SUPER e diretora do IComp, docente Tanara Lauschner, o estudante é o ponto central da ação. “O discente é o ponto chave para o desenvolvimento das atividades. Lembro que o lançamento da iniciativa é dia 17 de dezembro, mas o início do Projeto ocorreu há nove meses, em abril, no meio da pandemia. Todas as atividades realizadas até aqui foram remotas e devo agradecer ao empenho de todos que fazem o Super porque graças a equipe, nós já realizamos 53 cursos de capacitação, 1367 horas de capacitação e temos mais de 700 estudantes envolvidos, 25 artigos aprovados em Conferências e quatro artigos em Periódicos. Atualmente, estamos com 85 Projetos de Iniciação Científica Jr, 60 Projetos de Iniciação Científica Sênior, além do nosso site, redes sociais, canal do Youtube”, enfatizou.

No que diz respeito à distribuição de bolsas, a coordenadora destacou que há bolsistas do curso de Design, dos cursos de Engenharia de Produção,  Computação, Elétrica, e Software e também na Ciência da Computação. Há também bolsistas nas áreas de Matemática, Física, Letras e Psicologia. O Projeto é composto por docentes, discentes da Graduação e Pós-Graduação e técnicos da Ufam e contratados com funções específicas.

“Com o projeto SUPER, a Samsung reforça seu compromisso de atrair e ampliar o interesse em carreiras nas áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática no Amazonas. A iniciativa é um dos resultados da longa parceria que estabelecemos com a UFAM para impactar positivamente o mercado regional de tecnologia, promovendo uma contínua melhoria da qualidade dos cursos e, consequentemente, na formação de profissionais que atendam às demandas da indústria 4.0”, declara Eduardo Conejo, Gerente Sênior de Inovação na área de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung.

Cerimônia 

Durante a solenidade, a professora Tanara Lauschner apresentou a trajetória, objetivos e metas do projeto Super aos presentes. “O Super surgiu a partir de uma demanda da Samsung e foi possível pensar em três objetivos. O primeiro é a diminuição da evasão de discentes da graduação nos cursos das áreas tecnológicas; o segundo é o aumento do número de formados; e por fim, perfil de formação atual do aluno que atenda as necessidades do mercado. A partir daí, nós construímos dentro da Universidade um grupo de trabalho que envolveu o IComp, Ceteli, FT e o ICET, em Itacoatiara. O passo inicial foi o diagnóstico da situação dos cursos das áreas tecnológicas da Ufam para entendermos o perfil do discente, incluindo a taxa de evasão. Em seguida, passamos a levantar quais fatores deveriam ser considerados gargalos para que pudéssemos ter sucesso no Projeto. Os fatores principais foram lacuna na formação básica (Matemática, Física e Inglês), habilidades socioemocionais (Psicológico e Imaturidade), inclusão (Pessoas com Deficiência, mulheres e discentes em vulnerabilidade social), melhoria de infraestrutura e a formação docente. Para contribuir com a resolução de tais demandas, foram convidados a participar do Projeto o ICE, Flet e Fapsi. Desta forma, o estudante recebe capacitação básica comum, capacitação básica específica com monitorias, professores tutores, bolsas de estudo e Projetos de Iniciação Científica Jr e capacitação em áreas avançadas. Essa última, vai atender a demanda de preparar o profissional para o mercado de trabalho”, explicou.     

O reitor Sylvio Puga enfatizou o quanto o Projeto Super é robusto e, mesmo com o contexto de pandemia, segue sendo executado. “A parceria foi assinada em março de 2020 e a dúvida, como destacou a professora Tanara, era iniciar ou não o Projeto. Iniciamos, cumprindo os prazos regulamentares acordados entre a Ufam e a Samsung, e depois de nove meses já há resultados significativos envolvendo mais de 700 estudantes. Diante do desafio mundial frente a uma pandemia, decidimos continuar e, neste momento, apresentamos à sociedade os resultados do trabalho dedicado de todos que estão envolvidos no SUPER’, destacou.

O diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung, Eusébio Lee, esteve no evento e deu ênfase à parceria entre a Samsung e as principais instituições públicas de ensino da região, entre elas a Ufam, indicando que a formação de alunos na região do Amazonas exige um conhecimento técnico especializado em áreas das Ciências Exatas e, por isso, a companhia criou esse programa de capacitação visando diminuir as distâncias entre o conhecimento produzido na academia e as demandas do mercado de trabalho. Lee reforçou que, além da capacitação, há investimentos na melhoria da infraestrutura de laboratórios e equipamentos, melhorando as condições de ensino e que, através de incentivos e execução de projetos como o Super, a Samsung reforça sua relação com a academia e com o Amazonas.      

De acordo com o superintendente da Zona Franca de Manaus, general Algacir Polsin, é uma preocupação da Suframa a promoção do desenvolvimento regional. “Nós temos uma grande preocupação em reduzir as desigualdades e deixar um legado para a sociedade. O Projeto Super é a união de instituições públicas e empresas, cada uma com suas demandas e contribuições, de forma integrada. Vejo isso com muito bons olhos e nós temos que buscar conjuntos de ações semelhantes em outras áreas de interesse. É possível enxergar essa Universidade viva, melhorando cada vez mais, e o estado do Amazonas, com a pujança do Polo Industrial de Manaus (PIM), tem capacidade de nos superarmos cada dia mais”, acentuou.

O gerente administrativo da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Extensão e Interiorização do IFAM (FAEPI), Willamys Salgado, lembrou que a FAEPI tem quase 20 anos de atuação em gerenciamento de projetos de ensino, pesquisa e extensão voltados para instituições de ensino. “Temos plena certeza que o SUPER será sucesso, como já está sendo, pois visa diminuir a evasão dos alunos, ampliar a qualidade na formação e diminuir a brecha entre a formação acadêmica e o mercado de trabalho, além de encorajar mulheres a atuarem dentro das áreas tecnológicas e olhar para a preparação integral dos discentes frente a vida. Sabemos que são grandes os desafios pela frente, mas acredito na capacidade que temos de transformar a realidade com esforço conjunto”, finalizou.

registrado em:
Fim do conteúdo da página