Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Professor Oscar Tadeu Ferreira da Costa do ICB defendeu Memorial Acadêmico nesta terça-feira

  • Publicado: Terça, 03 de Dezembro de 2019, 16h03
  • Última atualização em Terça, 03 de Dezembro de 2019, 16h05
  • Acessos: 120

Por Juscelino Simões

Equipe Ascom

Na manhã desta terça-feira, 3, o professor Oscar Tadeu Ferreira da Costa, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Amazonas (ICB/Ufam), defendeu o 12º Memorial Acadêmico do ICB. A defesa, requisito essencial para ascender à classe de titular, ocorreu no auditório Professor Altair Fernandes dos Santos, no 3º andar, bloco I do ICB, no setor Sul do Campus.

A comissão especial de avaliação, definida pela portaria 3.376, de 26 de novembro de 2019, foi composta pelas professoras Maria Cristina dos Santos (presidente da banca de defesa de memorial), Eliana Feldberg (Inpa), Elizabeth Gusmão Affonso (Inpa) e Edsandra Campos Chagas (Embrapa).

O evento foi prestigiado por professores, alunos, técnicos e dirigentes do Instituto de Ciências Biológicas, além de amigos e familiares. A defesa de memorial é requisito ao acesso à classe E de professor titular.

O professor expôs, em cerca de uma hora e meia, sua trajetória acadêmica, desde o ensino fundamental até o doutoramento, e sua contribuição no desenvolvimento de uma nova linha de pesquisa utilizada por inúmeros outros pesquisadores de diversas instituições. Ressaltou a convivência com importantes pesquisadores internacionais que contribuíram em sua formação acadêmica. Destacou as atividades desenvolvidas em grupos de pesquisas, como também a orientação a estudantes da graduação, em teses e dissertações.

 Currículo e perfil acadêmico

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em 1990, mestrado em Biologia de Água Doce e Pesca Interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em 1995, e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos/UFSCar, em 2001.

Atualmente é professor Associado IV da Ufam, onde responde pela disciplina Biologia Celular e Molecular, e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Imunologia Básica e Aplicada (PPGIBA), da Ufam, onde orienta e ministra a disciplina Morfologia Quantitativa. Tem experiência em Biologia Celular, Histologia e Fisiologia com ênfase em Biologia Respiratória.

A obtenção e a interpretação de dados quantitativos a partir da moderna estereologia é o principal foco de sua pesquisa. O professor Oscar Tadeu orienta projetos envolvendo o papel de produtos naturais como alternativas no tratamento de doenças autoimunes.

O docente cumpriu todos os requisitos básicos para submeter-se a defesa de memorial. Contribuiu enormemente no desenvolvimento acadêmico no ICB, ao promover o ensino, pesquisa e a extensão.

A presidente da banca de defesa do memorial do professor Oscar Tadeu Ferreira da Costa, professora do ICB, Maria Cristina dos Santos, afirmou que a trajetória acadêmica do professor o credencia ao mérito de ser titular. “Sua trajetória acadêmica preenche todos os requisitos com mérito ao cargo de titular da Instituição. Ele produziu pesquisa, orientou cientificamente, trouxe uma nova linha de pesquisa que é utilizada por inúmeros profissionais da Ufam e de outras instituições. Contribui brilhantemente nas aulas de graduação, na pós-graduação, ele merece ascender de classe. O mérito de um professor titular é aquele que orienta, forma, ministra aula de qualidade, implanta uma linha de pesquisa e a mantém e faz extensão. Quando ele chegou no Departamento de Morfologia ninguém trabalhava com pesquisa. Foi um dos primeiros a fazer isso. Merece o respeito de todos pela contribuição”, afirmou a professora Maria Cristina.

“A defesa de memorial é uma forma de expor nosso trabalho ao longo dos anos. Temos um trabalho que contribuiu e continua contribuindo com vários pesquisadores de inúmeras outras instituições de ensino e de pesquisa. Temos um laboratório multiuso que interage com outros grupos de pesquisa. A defesa é para mostrar a contribuição na formação de recursos humanos ao longo dos anos”, disse o professor Oscar Tadeu Ferreira da Costa.         

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página