Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > ARII divulga abertura de edital para seleção de cursos virtuais para programa de Mobilidade Internacional da ANDIFES
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Professora do ICSEZ/Ufam lança livro sobre a crise da política e o ativismo na internet

  • Publicado: Terça, 23 de Novembro de 2021, 08h54
  • Última atualização em Terça, 23 de Novembro de 2021, 11h30
  • Acessos: 154

Por Juscelino Simões (edição) .Texto enviado pela professora Marina Magalhães.

‘Nossos sonhos não cabem nas urnas: a crise da política e o net-ativismo’ é o título do novo livro da jornalista Marina Magalhães, professora do curso de Jornalismo do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A obra, lançada em versão digital pela Editora Marca de Fantasia, é fruto da sua pesquisa de doutorado em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa e tem como objetivo jogar luz sobre o que é o ativismo na internet e de onde vem a insatisfação das novas gerações com os canais de participação institucionais.

O interesse da autora pelo tema surgiu a partir da efervescência de movimentos de ativismo que nasceram nas redes sociais digitais, como YouTube, Facebook e Twitter, e se difundiram por todo o globo nas últimas duas décadas. Anonymous, Movimento Cinco Estrelas, Primavera Árabe, Geração à Rasca, Movimento 15-M (Indignados), Occuppy Wall Street e Jornadas de Junho de 2013 compartilharam bem mais que a natureza digital das suas ações. Esses movimentos, que despontaram em contextos socioculturais, políticos e geográficos distintos, também partilharam críticas profundas à política contemporânea.

“Diante das experiências que diluem as barreiras entre o real e o virtual, o livro provoca reflexões sobre a qualidade dessas ações a partir de uma retomada do percurso da política em direção a tal crise, por meio do diálogo com autores como Hannah Arendt, Jean-François Lyotard, Gianni Vattimo, Bragança de Miranda, Boaventura de Sousa Santos, Michel Maffesoli, Antonio Negri e Massimo Di Felice”, explica a autora.

Embora acentuada na contemporaneidade, época em que as novas formas de conflitos colaboram também na construção de novos significados, a crise da política teve início antes mesmo das conexões da rede mundial de computadores ultrapassarem as fronteiras militares e acadêmicas e atravessarem praticamente todas as esferas da vida cotidiana. “No decorrer dessa transformação, esteve atrelada a outras crises, que se descortinam ao longo das páginas até revelarem a agonia da política em tempos de redes sociais digitais”, acrescenta a jornalista.

A versão digital de ‘Nossos sonhos não cabem nas urnas’ já pode ser baixada gratuitamente no site da Editora Marca de Fantasia: https://www.marcadefantasia.com/livros/veredas/nossos-sonhos-nao-cabem-nas-urnas/nossos-sonhos-nao-cabem-nas-urnas.pdf.

Sobre a autora 

Marina Magalhães de Morais é jornalista, pesquisadora e professora. Nasceu em João Pessoa (PB), onde se graduou em Comunicação Social – Jornalismo e se tornou mestre em Comunicação e Culturas Midiáticas pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mudou-se para Portugal em 2012, onde cursou doutorado em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa. Desenvolveu pesquisa pós-doutoral na Sapienza Università di Roma, na Itália, no âmbito do Observatório Sostenibilia. É investigadora integrada ao Instituto de Comunicação ICNOVA (Portugal) e ao Centro Internacional de Pesquisa Atopos, sediado na Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é docente no curso de Jornalismo da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). 

Entre as suas produções mais relevantes estão, na qualidade de autora, os livros Net-ativismo: protestos e subversões nas redes sociais digitais (Colecção ICNOVA, 2018), Jornalistas no Cotidiano das Redes Digitais (Marca de Fantasia, 2013) e Polarizações do Jornalismo Cultural (Marca de Fantasia, 2008). Ainda organizou diversos livros, como Jornalismo, Cultura e Sociedade (Mentes Abertas, 2020), Jornalismo Multimídia (Mentes Abertas, 2020), Manifeste-se! O manifesto como experiência educomunicativa (Marca de Fantasia, 2020) e Constelações do Ativismo em Rede (Edições Universitárias Lusófonas, 2018).

registrado em:
Fim do conteúdo da página