Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Administração Superior da Ufam realiza teleconferência com integrantes da Embaixada do Equador no Brasil e da Universidade San Francisco de Quito, Equador
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Administração Superior da Ufam realiza teleconferência com integrantes da Embaixada do Equador no Brasil e da Universidade San Francisco de Quito, Equador

  • Publicado: Terça, 14 de Janeiro de 2020, 14h19
  • Última atualização em Quinta, 20 de Fevereiro de 2020, 15h53
  • Acessos: 602

Durante o encontro virtual, foi discutida a parceria acadêmica entre os dois países, principalmente no que se relaciona à experiência com o ensino superior  voltado para indígenas

Por Márcia Grana
Equipe Ascom Ufam

Na manhã desta terça-feira, 14, gestores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) participaram de uma reunião por videoconferência com representantes da Embaixada do Equador no Brasil. A pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, professora Selma Baçal; o pró-reitor de Ensino de Graduação, professor David Lopes Neto; o diretor do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais, professor Raimundo Nonato Pereira da Silva, e o docente do Departamento de Letras - Língua Espanhola, professor Esteban Celedon, representaram a Universidade na reunião com professora da Escuela Politécnica Nacional, Paulina Miño Mora Bowen, e a representante da Embaixada do Equador em Brasília, Verônica Barahona.

Os gestores da Ufam explicaram às interlocutoras, de forma geral, as formas de ingresso na Instituição, as modalidades de auxílios estudantis, que garantem a permanência de estudantes na Universidade e, especialmente, o funcionamento das licenciaturas voltadas às populações indígenas na Ufam, além dos custos com deslocamento na região amazônica.

“Atendemos estudantes de graduação em cinco campi, além da capital Manaus, que é a sede. Atendemos mais de 40 etnias indígenas em nossa Universidade, de diversas regiões e territórios indígenas. Nas dependências da Ufam localizá-las fora da área urbana, há alojamentos  tanto para alunos quanto para os familiares, pois os alunos indígenas quando se deslocam de suas comunidades e aldeias para estudar, eles vêm acompanhados de seus familiares, que cuidam de suas crianças e garantem a permanência dos estudantes nos cursos oferecidos por nossas Universidade”, explicaram, ao disponibilizarem o site da Propesp e o Plano de Desenvolvimento Institucional da Universidade para mais informações.

Encontro produtivo

Paulina Miño Mora Bowen declarou que o encontro foi bastante produtivo. “Tivemos esclarecidas nossas principais dúvidas, contamos com relevantes contribuições, ou seja, foi uma conversa bastante proveitosa. Certamente, acessaremos o endereço eletrônico da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação para sabermos mais sobre as especializações voltadas aos indígenas, bem como o Plano de Desenvolvimento Institucional da Ufam, com destaque para a seção que contempla as iniciativas voltadas a estudantes indígenas. Estamos muito agradecidas pelas contribuições e disponibilidade”, declarou a docente da Escuela Politécnica Nacional.

registrado em:
Fim do conteúdo da página