Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Pesquisador do ICB, Marcelo Menin, leva ciência a jovens por meio do livro

Acessos: 126
Por Juscelino Simões
Equipe Ascom Ufam

Uma pesquisa científica, com seus rigores metodológicos, é um processo acadêmico que leva tempo para ser concluído, com inúmeras dificuldades em suas etapas e capaz de produzir informações e resultados direcionados a um público seleto. Um grande desafio da ciência hoje é levar a produção científica a um público maior e, principalmente, com uma linguagem mais acessível.

Rompendo com o estigma de que a ciência é para um público restrito, o professor Marcelo Menin, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Amazonas, juntamente com os autores Domingos Rodrigues e Flávia Lima, vai lançar oficialmente o livro ‘Diferentes Formas de Nascer: conhecendo os girinos da Amazônia’, da Coleção Girinos do Brasil, no Congresso Brasileiro de Herpetologia, em Campinas - SP,  que ocorrerá entre os dias 22 a 26 de julho deste ano.

A Rede de Pesquisa Girinos do Brasil, coordenada pela bióloga e professora da Unesp de São José do Rio Preto-SP, Denise de Cerqueira Rossa-Feres, com apoio do CNPq, Capes e Fapesp, criou a Coleção (seis livros), com o propósito de divulgar a ciência. Acoleção é um material de educação e de divulgação científica, onde 24 pesquisadores de 15 universidades brasileiras, foram os responsáveis por desenvolver o projeto nos diferentes biomas brasileiros.

A coleção é composta pelos títulos ‘De girino a adulto, muita história para contar’; ‘Salvando a pele: conhecendo os girinos do Cerrado’; ‘Girinos comilões: conhecendo os girinos do Pantanal e do Chaco’; ‘Girinos de todo jeito: conhecendo os girinos da Mata Atlântica’; ‘Histórias de vida: conhecendo os girinos da Caatinga’ e ‘Diferentes formas de nascer: conhecendo os girinos da Amazônia’, do professor Marcelo Menin, em coautoria com Flávia Lima e Domingos Rodrigues.

Relevância

Os autores destacam a importância de dividir os conhecimentos com as crianças, oferecendo informação de qualidade sobre os girinos e sobre os biomas brasileiros. "Muitos pesquisadores saíram por esse Brasil à procura dos girinos nos mais variados ambientes, como poças, brejos e riachos. Tudo isto para conhecer e estudar girinos de cinco biomas: Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal e mais o Chaco brasileiro", afirmou a coordenadora do projeto, Denise Rossa-Feres.  

O professor Marcelo Menin afirmou que o grande desafio é mostrar para a sociedade os resultados da pesquisa e sua importância.  “A ideia é atingir o público infanto-juvenil usando dados científicos, os quais foram transformados para uma linguagem acessível. Nós pesquisadores, acabamos sempre produzindo informações que são lidas somente por nossos pares, ou seja, por outros pesquisadores que tem interesse no mesmo assunto. Um dos grandes desafios que temos hoje é justamente mostrar para a sociedade os resultados das pesquisas e qual sua importância. Acredito que, levando informação de qualidade para esse público, permite sensibilizá-lo sobre a importância da biodiversidade e torná-lo aliado na preservação. Afinal, preservando o ambiente, estamos preservando a qualidade de vida da nossa própria espécie. A produção desse material representa uma importante conquista para a equipe do projeto. Os livros, agora impressos, serão distribuídos gratuitamente para escolas em diversas cidades do Brasil. O intuito é trabalhar com os professores da rede pública de ensino básico em parceria com as universidades”, destacou o professor, Marcelo Menin.

Os livros

Com projeto gráfico assinado pela e-Magine Design Gráfico, desenvolvido por Mauro Rodrigues de Melo, e revisão de Maria Freire Alves, a Coleção Girinos do Brasil está disponível na versão on-line para todo o Brasil. A versão impressa será distribuída nas escolas de ensino fundamental e médio pelos pesquisadores do projeto, que também promoverão um bate-papo sobre os anuros brasileiros.

Os autores sugerem que a leitura da série comece pelo título ‘De girino a adulto, muita história para contar’, que traz informações básicas sobre girinos e a explicação de alguns termos científicos que podem parecer estranhos. Também apresenta o projeto ‘SISBIOTA: Girinos do Brasil’, realizado ao longo de mais de três anos (2011 a 2014), contou com uma equipe de 24 pesquisadores, mais de 40 alunos desde o nível de iniciação científica até doutorado, de 15 universidades de 10 estados brasileiros.

No livro Diferentes formas de nascer: conhecendo os girinos da Amazônia, há imagens de adultos de seis espécies de anuros que o leitor deverá recortar e postar numa imagem de igarapé, nos respectivos sítios de desova, descritos ao lado das imagens de cada espécie. A coleção mostra que é possível transmitir ao público infantil informação altamente especializada, de uma forma acessível e lúdica.

Currículo do autor

Marcelo Menin possui graduação em Ciências Biológicas (bacharelado) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1998), mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais pela Universidade Federal de Uberlândia (2002) e doutorado em Biologia (Ecologia) pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2005). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal do Amazonas, vice coordenador do Programa de Pós-Graduação em Zoologia da Ufam, sub curador da Coleção Zoológica Professor Paulo Bürhnheim, ministra disciplinas de Zoologia Geral e Vertebrados, atuando principalmente nos seguintes temas: ecologia de comunidades, taxonomia e biologia reprodutiva de anuros.

registrado em:
Fim do conteúdo da página