Instituto de Natureza e Cultura é destaque em Congresso Nacional de Botânica

Equipe de professores e alunos na abertura do eventoEquipe de professores e alunos na abertura do evento

Trinta trabalhos científicos dos cursos de Licenciatura em Ciências: Biologia e Química e de Ciências Agrárias e do Ambiente, do Instituto de Natureza e Cultura da Universidade Federal do Amazonas (INC/Ufam) foram apresentados no 68º Congresso Nacional de Botânica (CNBot). Realizado entre 20 a 25 de agosto no Rio de Janeiro (RJ), os trabalhos apresentados foram resultado de projetos de prática de campo, Iniciação Científica (PIBIC) e Atividade Curricular de Extensão (PACE), produzidos por acadêmicos do 7º, 8º e 9º períodos. Orientados pelos professores Renato Abreu Lima, Líbia de Jesus Miléo e Márcia Nascimento Pinto, as produções científicas correspondem a temáticas de Ensino de Botânica, Fitoquímica, Taxonomia Vegetal, Florística, Fitossociologia e Fitogeografia e Etnobotânica.

A acadêmica Ana Cristina fazendo o plantio da ingá no JBRJA acadêmica Ana Cristina fazendo o plantio da ingá no JBRJ

Além da exposição desses trabalhos, a acadêmica Ana Cristina Viana Barros, do curso de Ciências: Biologia e Química foi sorteada (entre os 835 inscritos no evento) para fazer o plantio de uma muda da espécie de ingá (Inga subnuda) no Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) representando, assim, a conservação de espécies vegetais. Além disso, outras duas participantes foram sorteadas: Luisa Ramos Senna Souza, da Bahia, que plantou um jatobá vermelho (Hymenaea rubriflora) e Angelis Farias da Silva Nascimento, também da Bahia, plantou um angelim-amargoso (Andira anthelmia). Após o plantio, as sorteadas receberam certificação com número de registro. 

A comissão de fotografia entregando premiação ao professor RenatoA comissão de fotografia entregando premiação ao professor Renato

No encerramento do evento, o professor Renato Abreu Lima (INC/Ufam) recebeu o Prêmio de Menção Honrosa no concurso de fotografia. Com o título 'Aos que lutam mais vida e riqueza na Amazônia Brasileira', a fotografia representou a riqueza e diversidade vegetal do estado do Amazonas. A imagem foi escolhida por um júri nomeado pela organização do evento, composto por três membros reconhecidos no meio botânico e júri popular. O julgamento levou em conta os seguintes critérios: criatividade e originalidade; adequação ao tema e domínio da técnica fotográfica.

Fotografia que levou o prêmio de menção honrosaFotografia que levou o prêmio de menção honrosa

Promovido pela Sociedade Botânica do Brasil (SBB), o CNBot foi voltado a alunos, tanto de graduação como de pós-graduação, professores e pesquisadores, e aberto a todos os interessados na conservação e na sustentabilidade dos recursos naturais, especialmente nos componentes da flora. O Congresso teve como missão divulgar os avanços obtidos na Botânica e apontar, recomendar e sugerir ações e mecanismos para a área ambiental nacional, colocando à disposição da comunidade científica e de pessoas interessadas informações voltadas para a conservação da natureza e dos recursos naturais. E no próximo ano, o 69º CNBot será realizado entre os dias 8 e 13 de julho, na cidade de Cuiabá (MT) e terá como tema “Diversidade Florística e socioambiental na Amazônia, Cerrado e Pantanal”.