PPG em Matemática comemora centésima defesa de dissertação

Atualmente, o PPG abriga 33 discentes de mestrado e outros cinco de doutorado

Centésimo mestre em Matemática, Vinícios comemora aprovação ao lado dos membros da bancaCentésimo mestre em Matemática, Vinícios comemora aprovação ao lado dos membros da bancaEm funcionamento há 19 anos, o Programa de Pós-Graduação em Matemática da Universidade Federal do Amazonas (PPGM/Ufam) festeja a defesa da dissertação de número cem, defendida por Vinícius Bandeira e sob a orientação do docente da Universidade Federal do ACB – São Paulo, professor Marcus Marrocos.

A Pós-Graduação foi instalada em 1998, tendo sido reconhecida pelo MEC no ano 2002. Está vinculada ao Instituto de Ciências Exatas e é realizada em parceria com a área de Estatística. O PPGM oferece o curso de Mestrado nas subáreas de Geometria, Análise, Álgebra, Biomatemática, entre outros. Além disso, é um dos dois programas na área recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na região Norte.

A oferta de vagas também se amplia ao longo dos anos por meio de parcerias intrainstitucionais (nos campi do interior) e interinstitucionais, com instituições como a Universidade Federal do Pará (UFPA) – com a qual mantém o doutorado – e a Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente, o Programa tem nota quatro na avaliação da Capes.

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, professora Selma Baçal, que representou o reitor, professor Sylvio Puga, na solenidade, engrandeceu a contribuição do PPG, que já é um dos veteranos na Instituição, pela conquista de uma centena de trabalhos apresentados que, conforme avalia, também são contribuições inéditas para fortalecer a área da Matemática na região Norte. “Ganha a Ufam, ganha a sociedade amazonense e ganham os pesquisadores do Programa. Demonstramos que há uma grande perspectiva de consolidação crescente da nossa pós-graduação, e a Matemática é uma área estratégica para nós”, ressaltou.

O mestrando explica os cálculos da dissertaçãoO mestrando explica os cálculos da dissertaçãoPara a coordenadora do PPG, professora Juliana Miranda, as conquistas são um marco para se planejar o futuro do Programa. “O Mestrado começou em 1998, com apenas uma área, que era Geometria Diferencial, ao passo que, hoje, temos um grande leque de subáreas. Temos a parceria do Departamento de Estatística no Mestrado e com a UFPA no doutorado. Nossa principal parceira hoje é a UFC. Para o futuro, pretendemos ampliar as áreas do doutorado, porque, aqui em Manaus, temos somente Geometria e, no Pará, apenas Análise.”, afirmou. “Queremos que as conquistas se repitam... cem... duzentas defesas”, completou a docente.

Prosseguimento

Com o trabalho intitulado ‘Diferenciabilidade dos autovalores de operadores uniformemente elípticos, de segunda ordem em domínios regulares e não regulares’,  o agora mestre Vinícius Bandeira reconhece que a pesquisa científica no nível desenvolvido por ele é de aplicação direcionada especialmente para problemas oriundos da Física. “Na verdade, é uma pesquisa abstrata, que tem mais aplicabilidade para solucionar questões na área da Física”, argumentou. Ele pretende seguir a formação acadêmica com doutorado e pós-doutorado, avançando na comparação de técnicas matemáticas.

O orientador, professor Marcus Marrocos, foi enfático: “O seu trabalho engrandece muito essa centésima defesa. Eu fico feliz que tenha sido esse tema!”. A professora Flávia Morgana acredita que um primeiro ciclo está sendo encerrado com esta defesa, já que ela foi a primeira mestre formada pelo PPG nesses quase 20 anos. “A minha dissertação foi na área de Geometria e agora eu segui a Matemática Aplicada. Vejo isso com boas expectativas, porque as áreas estão se fortalecendo e o Programa se consolida e ganha qualidade a cada ano”, disse.