Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Repasse de R$ 1,6 milhão da Ebserh possibilita modernização de cirurgias no HUGV

Publicado: Sexta, 29 de Novembro de 2019, 15h33 | Última atualização em Terça, 03 de Dezembro de 2019, 15h34 | Acessos: 228

Os equipamentos, microscópio especializado e neuronavegador, aumentam taxa de sucesso dos procedimentos realizados no HU

Por Alberto Fermin -  Assessoria HUGV /Ebserh

O Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) contará com dois novos aparelhos para modernizar as cirurgias da unidade, principalmente as neurológicas. A aquisição de um microscópio especializado e de um neuronavegador serão possíveis graças ao repasse de R$ 1,6 milhão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) via Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf).

As aquisições vão melhorar e modernizar microcirurgias cranianas, remoção de tumores, biópsias, tratamento cirúrgico de epilepsia, tumores modulares e aneurismas cerebrais, por exemplo. Como objetivo de médio prazo, o hospital também espera ampliar os serviços. “É um compromisso da Ebserh de dar suporte para que os hospitais possam melhorar cada vez mais os serviços oferecidos. Ações como essa vêm ao encontro do que preservamos: atendimento de excelência ao nosso paciente SUS aliado a melhorias constantes no ensino e na pesquisa”, destaca o presidente da Ebserh, general Oswaldo Ferreira.

Avanços

O hospital já tinha um microscópio da Secretaria de Estado de Saúde (SUSAM) usado em alguns procedimentos neurológicos, e que será devolvido. Agora, com a aquisição própria, será possível tanto ampliar o serviço para o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto melhorar a qualidade, já que houve também o recebimento de um neuronavegador, ferramenta antes não disponível na Unidade.

O sistema do neuronavegador utiliza imagens de ressonância magnética, mostrando em tempo real os locais exatos que estão sendo analisados, aumentando ainda mais a confiabilidade e a taxa de sucesso do procedimento. Com ele se pode também realizar cirurgias com cortes menores, minimamente invasivas, diminuindo os riscos e tempo de internação hospitalar e em UTI, reduzindo os custos e possibilitando ao paciente um retorno mais rápido à sua rotina.

Além dos pacientes, os estudantes e o ensino serão beneficiados, visto que o HUGV possui um programa de residência médica em neurocirurgia, um dos diferenciais de um hospital universitário federal.

“O envio da verba pela Ebserh foi essencial para que pudéssemos realizar as aquisições. O neuronavegador nos dá possibilidades em diversas cirurgias, pois indica minuciosamente onde estão os problemas, facilitando e dando maior possibilidade de cura em microcirurgias neurológicas, vasculares, cardíacas”, destacou o superintendente do HUGV, Júlio Mário de Melo e Lima, ressaltando a atuação da presidência e da vice da Ebserh no processo.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

O Hospital  Universitário Getúlio Vargas faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do País.

registrado em:
Fim do conteúdo da página