Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Ufam conquista seu primeiro 4 no recredenciamento institucional do MEC

Publicado: Quarta, 23 de Outubro de 2019, 12h25 | Última atualização em Quarta, 23 de Outubro de 2019, 14h50 | Acessos: 1608

“Estamos avançando para o seleto rol das instituições mais bem conceituadas do País; essa é a meta”, declarou o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga

Autoridades universitárias durante entrevista coletiva sobre a obtenção da nota 4 junto ao MEC

Por Cristiane Souza e Márcia Grana                          Fotos: Artur César  Equipe Ascom Ufam

Esta é a primeira vez que a centenária Universidade Federal do Amazonas alcança o conceito quatro, de um total de cinco, na avaliação para recredenciamento institucional realizada pelo Ministério da Educação (MEC). Além do formulário eletrônico, preenchido pelo sistema e-MEC ainda no ano de 2018, a Universidade recebeu a visita da comissão avaliadora entre os dias 13 e 17 de outubro de 2019. Após reuniões, análise documental e verificação de salas e laboratórios da Instituição de Ensino Superior (IES), os professores atribuíram a nota quatro à Ufam.

Rumo à excelência

“O resultado dessa avaliação institucional, que é a modalidade mais completa de análise, leva ao recredenciamento da Universidade Federal do Amazonas. Isso, para nós, é motivo de muito orgulho! Significa que estamos no caminho da excelência, tanto dos nossos cursos, individualmente, quanto da nossa Universidade, de modo geral. Ou seja, a Ufam cumpre com afinco seu papel de propulsora para o desenvolvimento regional”, ressalta o reitor, professor Sylvio Puga, destacando ainda o ineditismo do feito. “Estamos avançando para o seleto rol das instituições mais bem conceituadas do País; essa é a meta”, declarou o reitor.

O pró-reitor de Ensino de Graduação, professor David Lopes Neto, elogiou o empenho de todos os membros da Comissão de Recredenciamento Institucional. “Estou emocionado com este resultado positivo. Conseguimos na metade de nossa gestão o que havíamos projetado como meta para o quarto ano de nossa administração. É uma felicidade para a Ufam poder contar com servidores tão dedicados e incansáveis. Não é fácil colocar toda a documentação na mesa no momento em que os avaliadores solicitam e todos fizeram isso com excelência. O mérito é de vocês”, discursou o gestor.

Procuradoria Institucional

Reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, concedendo entrevista sobre a conquista da nota 4 junto ao MECO procurador institucional, Osmarino Souza, ressalta a missão da Procuradoria de preparar a Ufam para a avaliação. “Nosso papel é, sobretudo, preparar a Universidade para a visita, tanto coletando as informações para subsidiar a elaboração do relatório, quanto preparando a estrutura onde os professores puderam desenvolver suas atividades. Dentre os documentos analisados pelos avaliadores estiveram o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI); o Projeto Pedagógico Institucional (PPI); o Projeto de Avaliação Institucional e seus últimos relatórios; o Projeto Pedagógico dos Cursos (PPC) e os Projetos Arquitetônicos da IES, inclusive com requisitos de acessibilidade para pessoas deficientes”, disse o procurador institucional.

Integrantes da Comissão

O professor Almir Oliveira de Menezes, diretor de Acompanhamento e Avaliação de Impacto das Ações de Extensão Universitária junto à Pró-reitoria de Extensão da Ufam foi um dos integrantes da Comissão Organizadora e de Acompanhamento da Avaliação Institucional Ufam 2019. Ele afirma que o resultado positivo ressalta o brilho da Universidade. “A nossa Universidade está aprendendo bastante com a administração moderna. Percebemos o quanto o reitor empregas esses conceitos em sua gestão e resultados como essa conquista da nota 4 junto ao MEC só ressalta o brilho de vivermos o sonho de uma Ufam cada vez mais forte”, destacou o docente.

A assistente em administração junto à Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Sandra Cilene Cruz da Silva, também integrou a comissão. Ela destaca a felicidade de ter contribuído para a elevação do conceito da Ufam junto ao MEC. “Fiquei muito feliz por termos subido no conceito do MEC, e por eu ter sido parte de uma equipe tão comprometida. Agora é continuar trabalhando para alcançar o cinco na próxima avaliação”, declarou a servidora.

Também compuseram a Comissão Organizadora e de Acompanhamento da Avaliação Institucional Ufam 2019 o diretor de Planejamento e Desenvolvimento Estratégico Herbett Segundo Rodrigues; o técnico em Assuntos Educacionais Icoracy Coutinho da Costa; o estatístico Patrick Filgueiras da Silva, o diretor do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação Jorge Carlos Magno; a professora Maria Rita Santos da Silva; o pedagogo João Rackson Angelim da Silva; a técnica em Assuntos Educacionais junto à Pró-reitoria de Extensão, Genilce Ferreira de Oliveira; o assistente em administração junto à Pró-reitoria de Inovação Tecnológica, Adriano Falcão Carvalho; o administrador junto à Pró-reitoria de Administração e Finanças Maike dos Santos Ribeiro e a secretária executiva junto à Pró-reitoria de Gestão de Pessoas Mariana Rebelo Rocha. Todos eles receberão elogio em suas fichas funcionais, em portaria a ser assinada, em breve, pelo reitor, professor Sylvio Puga.

Presença do MEC na Ufam

Durante a avaliação in loco, os professores Keizo Yukimitu, Maria Izabel Vieira de Almeida e Emílio Enrique Dellasoppa seguiram o roteiro de atividades previamente estabelecido na agenda do MEC. Chegaram à capital amazonense no domingo, 13, e logo na segunda-feira, 14, participaram de uma série de reuniões com os dirigentes da Instituição e membros da Procuradoria Institucional (PI), com a Comissão Própria de Avaliação (CPA), e com os representantes dos corpos técnico-administrativo, docente e discente da Universidade.

No mesmo dia 14, instalou-se a comissão responsável por verificar a documentação exigida pelo órgão ministerial para que este procedesse com o recredenciamento. O grupo foi formado por representantes dos diversos setores da Ufam: Prefeitura do Campus, Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), Pró-Reitoria de Administração (PROADM), Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), Pró-Reitoria de Inovação Tecnológica (Protec), Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp), Pró-Reitoria de Extensão (Proext), Sistema de Bibliotecas (Sistebib), CPA e Assessoria de Comunicação (Ascom).

Dentre os documentos também analisados pelos professores-avaliadores, estiveram o acervo bibliográfico; os documentos contábeis, fiscais e parafiscais; o plano de atualização tecnológica e de manutenção e o orçamento para alocação de recursos.

A escolha das instalações a serem examinadas foi feita mediante sorteio pelos próprios avaliadores. Entre 14 e 16 horas do primeiro dia de atividades, cada um deles seguiu para uma destas três unidades: Instituto de Ciências Exatas (ICE), Faculdade de Direito (FD) e Setor Sul do Campus Sede. “Eles se dividiram com o intuito de otimizar o serviço, e eu acompanhei dois desses percursos: no Direito, que recebeu a nota cinco no último Enade [Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes], e no ICE”, declara o procurador institucional, Osmarino Souza.

Raio-X Institucional

Nos dias 15 e 16 de outubro, a Comissão realizou atividades internas, especialmente a elaboração do relatório e a reunião final com os dirigentes da Universidade. Segundo explica Osmarino Souza, essa verificação ampla não ocorria já há bastante tempo, de modo que o trabalho mais árduo foi organizar um conjunto robusto de informações em documentos oriundos dos mais diferentes setores da Instituição. “É como se fosse um raio-X da Universidade, um exame pelo qual são avaliados todos os aspectos que compõe a Instituição”, compara o procurador institucional.

Ele relata ainda que a determinação da visita foi comunicada pelo MEC no dia 5 de setembro de 2019, em conformidade com as diretrizes apontadas pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e pelos procedimentos traçados pela Diretoria de Avaliação da Educação Superior (Daes).

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página