Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Propesp realiza aula inaugural dos Programas de Pós-graduação e premia melhores pesquisas

Publicado: Quarta, 21 de Agosto de 2019, 16h48 | Última atualização em Segunda, 26 de Agosto de 2019, 13h41 | Acessos: 1032

Por Juscelino Simões
Equipe Ascom

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizou nesta quarta-feira, 21, a aula inaugural do segundo semestre de 2019 dos programas de pós-graduação da Instituição. O evento ocorreu no auditório Samaúma da Faculdade de Ciências Agrárias e contou com a participação de um grande público formado por estudantes, professores, autoridades acadêmicas e familiares de estudantes premiados.   

O professor da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) do Rio Grande do Sul e pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação da Instituição, Flávio Fernando Demarco, proferiu a palestra “A importância da Internacionalização para a excelência da Pós-graduação”, destacando o processo na Ufpel e os principais caminhos para alcançar a excelência acadêmica na pós-graduação.

A mesa de abertura do evento foi composta pelo reitor da Universidade Federal do Amazonas, professor Sylvio Puga, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Ufam, professora Selma Baçal, a diretora do Departamento de Acompanhamento e Avaliação da Pós-Graduação, professora Adriana Malheiro Alle, a diretora Técnica-científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), professora Marne Carvalho e o palestrante convidado. 

O reitor da Ufam, Sylvio Puga, ressaltou a importância da união da comunidade na defesa da pós-graduação. “Vivemos uma conjuntura adversa para a pós-graduação e estamos trabalhando para mostrar, a quem toma as decisões, que a Amazônia tem suas especificidades. Estamos acompanhando esse processo para que a pós-graduação não sofra mais tarde com problemas por qualquer decisão que seja tomada. Penso que esse evento mostra que estamos unidos na defesa da ciência, da tecnologia e da inovação nesse momento tão importante do nosso País”, disse o reitor.   

A pró-reitora da Propesp, Selma Baçal, destacou o empenho da comunidade acadêmica (professores, estudantes e técnicos) e da administração Sylvio Puga/Jacob Cohen pelo salto na melhoria da qualidade dos programas de pós-graduação. “Quero parabenizar antecipadamente todos os alunos, professores e os técnicos-administrativos da pós-graduação que estão envolvidos nesse projeto de melhorar a qualidade dos nossos programas de pós-graduação. Nos últimos dois anos, a Ufam cresceu 200 por cento em projetos de iniciação científica. Saímos de 860 projetos e estamos executando hoje 1.674 projetos, de 2017 pra cá. É importante o investimento na iniciação científica, na graduação, porque o jovem que faz a iniciação científica é um potencial candidato aos nossos cursos de mestrado e doutorado.  Temos diversos alunos egressos da iniciação científica que ocupam vários programas de pós-graduação em inúmeras instituições pelo Brasil. Inúmeras pesquisas que contribuem para a melhoria da qualidade de vida, entre outras, saem das universidades públicas. Por isso é dever de ofício defender a instituição pública e a pesquisa científica nas interfaces que elas fazem com a sociedade”, disse a docente.

“Quero dar os parabéns pela iniciativa da Pró-reitoria em realizar o evento que demonstra o interesse que a comunidade tem com a atividade de pesquisa. Temos, em todos os momentos, que enaltecer o impacto que a pesquisa e a pós-graduação tem em termos de desenvolvimento do País. De maneira alguma não teremos um país que seja soberano, com redução das desigualdades, se não investirmos, maciçamente, em educação, ciência e tecnologia. O Brasil tem um grande potencial para se desenvolver por meio da educação”, afirmou o professor Flávio Demarco.           

A professora do Programa de Pós-graduação em Informática (PPGI), Elaine Harada Teixeira, destacou a importância do que foi apresentado no evento e a premiação dos estudantes e dos docentes dos programas. “Gostei muito da palestra que versou sobre o processo de internacionalização para os programas atingirem um nível mais alto e o mais importante de tudo foi o reconhecimento tanto dos trabalhos dos docentes como dos discentes. A Pró-reitoria está de parabéns pelo evento”, afirmou a docente.

O estudante do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Natã Souza Lima, afirmou que é um momento importante para consolidar a relação entre os programas de pós-graduação da Ufam. “É necessário promover algum diálogo, principalmente diante da questão dos cortes do orçamento do governo, que afetam os recursos da pesquisa e também pra celebrar as melhores teses e dissertações dos programas”, afirmou o estudante.

A professora dos Programas de Pós-Graduação em História e Sociedade e Cultura na Amazônia, Patrícia Melo, ressaltou que a aula inaugural foi instigante porque o palestrante trouxe uma leitura muita fina dos números e dos processos institucionais da universidade que dão boas ideias e inspiram também em processos e procedimentos da internacionalização em um cenário adverso. “A fala do professor reconhece isso e toma isso como ponto de partida pra fazer uma avaliação e faz um balanço minucioso dos processos anteriores que durante 15 anos teve grandes investimentos e como impactou na sociedade. A partir daqui um outro cenário propõe cortes no orçamento da pesquisa”, ressaltou Patrícia Melo.      

registrado em:
Fim do conteúdo da página