Neainc/Ufam realiza apresentação do Projeto Afrocientista para a comunidade acadêmica

 
Por Sebastião Oliveira
Equipe Ascom

O Núcleo de Estudos Afro Indígena da Universidade Federal do Amazonas (Neainc/Ufam) realizou na última quarta-feira, 13, no auditório Rio Solimões do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS), Setor Norte, a apresentação do ‘Projeto Afrocientista: Experiências Educativas de Igualdade Étnico-Racial’, que contempla alunos do ensino médio da capital e interior do estado do Amazonas.        

Na composição da mesa de abertura, estiveram presentes, representando o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, o professor Almir Menezes, o diretor do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS), professor Raimundo Nonato Silva, a coordenadora do Neainc, professora Renilda Costa, o representante da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), professor Nilton Teixeira, a gerente de Atendimento Educacional Específico e da Diversidade, professora Andrea Bandeira, representando a diretora do Departamento de Ações Afirmativas da Proext, Cláudia Guerra, a professora Lúcia Lira, dentre outros representantes de entidades  convidados.

O objetivo principal do Projeto Afrocientista é oportunizar aos estudantes negros do Ensino Médio do Amazonas experiências educativas que possibilitem a superação de exclusão e desigualdades sociais. O evento é fruto da parceria entre Núcleo de Estudo Afro Indígena da Ufam (NEAINC), Departamento de Ações Afirmativas (DPA/Ufam) e Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc/AM).  

No início de seu pronunciamento, o professor Almir Menezes mencionou os princípios de dignidade da pessoa humana e de Igualdade e Equidade contidos no artigo 5ª da Constituição Brasileira, que referencia para nortear as ações sociais que constituem os trabalhos desenvolvidos na Ufam.

“Nós precisamos ampliar e perceber que as nossas instituições devem trabalhar rumo a um processo de democratização diária. Precisamos arregaçar as mangas e trabalhar muito em projetos como esse”, disse o professor.

Ele comenta que o Projeto Afrocientista destaca-se para além da oportunidade, a equidade que possibilita aos jovens bolsistas a conscientização, oportunizando a vocação de cientista e do conhecimento para potencializar esse país naquilo que é chamado de dignidade.

O diretor do IFCHS, professor Raimundo Nonato Silva, parabenizou as parcerias pela importância na consolidação do trabalho, e mostrou que todos os envolvidos estão focados no único objetivo. Dentre os parceiros, Raimundo Nonato destacou a Seduc, que desenvolve há mais de cinco anos questões relacionadas à exclusão e desigualdades sociais, em que agrega outras parcerias, abrindo campo de possibilidades para a reflexão.

“Quando promovemos esse tipo de evento, estamos dizendo ao Estado, ao governo que estamos firmes nas nossas fronteiras e objetivos. Antes, nós estávamos no campo de luta. Agora, nós estamos no campo de alerta e de luta constante”, disse o diretor do IFCHS.

Ao todo, 11 alunos do ensino médio são contemplados com bolsa de R$ 150 por mês e uma ajuda de custo de R$ 80 promovidos pelo Unibanco. O Projeto Afrocientista tem a propositura e coordenação da professora Renilda. Para ela, as ações serão baseadas nas experiências sociais e educativas de igualdade étnico-racial dos jovens negros e negras do Ensino Médio do Amazonas, que também terão o intuito de despertar no jovem aluno, a vocação cientifica, incentivando talentos mediante a participação em atividades de pesquisa e tecnologia desenvolvidas e incentivar talentos pelos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) e entidades correlatas.

Os onze alunos são oriundos das Escolas Estaduais Farias de Brito e Professor Ronaldo Marques. A primeira sedia em Manaus, a segunda,  localizada na Comunidade Quilombola Sagrado Coração de Jesus do Largo do Serpa, município de Itacoatiara, distante a 270 quilômetros de Manaus. De acordo com a coordenadora, a proposta pedagógica se sustenta em três pilares: iniciação às práticas da ciência; instrumentalização sobre o fazer ciências e, por último, formação para a cidadania e mobilização social.

“Ser um jovem negro é estar numa forte resistência. Na medida que, esse jovem sai para os espaços sociais, é preciso ter uma estima consolidada para enfrentar o racismo”, finaliza a professora Renilda Cosa. 

Cecane-Ufam seleciona colaboradores com remuneração de até R$ 4.500. Inscrições até 15/3

Podem concorrer profissionais de Nutrição, Ciências Agrárias ou áreas afins e Ciências Sociais, Antropologia ou Nutrição, conforme a função

Por Crisitane Souza
Equipe Ascom Ufam

O Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar da Universidade Federal do Amazonas (Cecane-Ufam) seleciona colaboradores por meio do Edital de Seleção Simplificada nº 001/2019. A inscrição consiste no preenchimento do formulário online na página da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Extensão e Interiorização do Instituto Federal do Amazonas (Faepi-Ifam). São ofertadas cinco vagas para o cargo de Agente do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e as inscrições encerram nesta sexta, 15.

O edital prevê a contratação de profissionais autônomos, com remuneração mensal que varia entre R$3.600,00 e R$4.500,00. Os selecionados atuarão em num dos três produtos: Monitoramento e assessoria aos municípios, com três oportunidades; Oficinas Regionais de Agricultura Familiar, com uma vaga; e Apoio Técnico em ações relacionadas à Alimentação escolar indígena, com a última vaga prevista para o processo seletivo. A vigência dos contratos será entre os meses de março e setembro deste ano. Leia o edital na íntegra.

O processo é dividido em cinco fases: 1) Inscrição (Formulário de inscrição on-line); 2) Análise curricular (experiência): a análise curricular será realizada pela Comissão de Seleção, composta pela Coordenação Geral do Projeto e apoiada pela FAEPI, baseando-se nas informações preenchidas pelos candidatos no formulário de inscrição on-line (após a triagem de acordo com a pontuação); 3. Entrevista com os candidatos inscritos; 4) Divulgação do Resultado Final; 5) Comprovação da documentação.

Cronograma

Áreas de atuação

No primeiro produto, Monitoramento e Assessoria aos Municípios, os agentes selecionados devem, entre outras atividades, verificar a conformidade da execução do PNAE, acompanhando e orientando os envolvidos; diagnosticar as condições de execução e operacionalização do Programa nas gestões municipais e estadual; prestar assessoria técnica e operacional os participantes do processo de aquisição dos produtos da agricultura familiar; sistematizar dados para a avaliação do programa e realizar capacitação presencial.

Para concorrer nessa função, é necessário que os interessados possuam nível superior em Nutrição, registro profissional ativo no Conselho de Classe, especialização em Saúde Pública com ênfase em Nutrição ou Saúde Coletiva, experiência em projetos de extensão na área de abrangência do produto, possuir cursos na mesma área e ter disponibilidade para viajar. Os demais requisitos estão descritos no edital de seleção.

Nas Oficinas Regionais de Agricultura Familiar, o agente ficará responsável por estas tarefas, entre outras: mapear os grupos de municípios de interesse que apresentem a mesma vocação agrícola e características similares de abastecimento e agricultura familiar; reconhecer a demanda de alimentação escolar das escolas situadas nesses municípios; pesquisar sobre os entraves na compra de alimentação escolar; localizar e mobilizar assistência técnica para atuação conjunta; e construir oficinas regionalizadas para o diálogo entre os atores envolvidos.

Dentre as exigências para atuar nessa função estão: formação superior em Ciências Agrárias ou em áreas afins, registro ativo no respectivo Conselho de Classe, pós-graduação em Saúde Pública, Agricultura Familiar ou áreas afins (preferencialmente), experiência comprovada na área do PNAE ou em projetos nessa área (preferencialmente), disponibilidade para viagens, organização, síntese e boa redação, além de habilidade de comunicação e boa oratória, trabalho em equipe e experiência na elaboração de documentos técnicos.

Por fim, o agente selecionado para atuar no produto Apoio Técnico em ações relacionadas à alimentação escolar indígena devem qualificar a atuação dos gestores do PNAE quanto ao tema; contribuir para o acesso dos povos indígenas ao mercado institucional do Programa; e realizar a articulação entre o Cecane-Ufam, o FNE e outros parceiros que cuidam da temática.

Para concorrer à vaga de Agente nesse terceiro produto, o interessado deve possui formação superior em Ciências Sociais, Antropologia ou Nutrição, além do registro ativo no respectivo Conselho de Classe, da experiência comprovada com população indígena no Amazonas e da disponibilidade para viagens. Dentre as habilidades requeridas para essa função, destacam-se organização, síntese, boa redação e oratória, trabalho em equipe e experiência comprovada em atividades de planejamento, gestão e/ou avaliação de políticas públicas.

Saiba mais

A Faepi-Ifam foi autorizada a apoiar projetos de ensino, pesquisa, extensão e estímulo a inovação, da Ufam, conforme a Resolução nº 008/2018 – CONSUNI, de 15 de junho de 2018, Resolução 014/2018 do Consad, de 21 de junho de 2018, e de acordo com a Lei n. 8.958/94, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, para atender ao Projeto “Monitoramento e Assessoria à Execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar no Estado do Amazonas”, objeto do Contrato nº. 30/2018, entre a FUA e o Ifam-Faepi.

Para obter outras informações sobre o processo seletivo, entre em contato pelo email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Daest informa retificações nos editais de auxílios

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), por meio do Departamento de Assistência Estudantil (Daest), informa  a 1ª Retificação dos Editais: 007/2019 (Auxílio Acadêmico), 008/2019 (Auxílio Moradia), 009/2019 (PECTEC - Participação em Eventos Científicos, Tecnológicos, Esportivos e Culturais),  010/2019 (MATDAC - Material Didático de Alto Custo) e 011/2019 (Auxílio Creche).

Confira as retificações:

I RETIFICAÇÃO Edital 007/2019 - Auxílio Acadêmico

I RETIFICAÇÃO Edital 008/2019 - Auxílio Moradia

I RETIFICAÇÃO Edital 009/2019 - PECTEC

I RETIFICAÇÃO Edital 010/2019 - MATDAC

I RETIFICAÇÃO Edital 011/2019 - Auxílio Creche