Nova gestão da FT é empossada para o quadriênio 2019-2023

Diretor e vice-diretora estarão nos cargos pelos próximos quatro anosDiretor e vice-diretora estarão nos cargos pelos próximos quatro anos
Por Cristiane Souza
Equipe Ascom Ufam

Na tarde de hoje, 10, o reitor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), professor Sylvio Puga, deu posse aos professores João Caldas do Lago Neto e Magnólia Granjeiro Quirino, que exercerão respectivamente os cargos de diretor e de vice-diretora da Faculdade de Tecnologia (FT) pelos próximos quatro anos. A solenidade ocorreu no auditório daquela unidade acadêmica, Rio Jatapu, e teve a presença da comunidade universitária e de familiares.

Para o reitor, o momento é de comemoração e de planejamento, tendo em vista o papel estratégico da FT na consolidação de parcerias pelo desenvolvimento econômico regional. Após agradecer pelo trabalho da ex-diretora, professora Patrícia dos Santos, e pela presença das autoridades, o professor Sylvio Puga lembrou que a Universidade efetivamente acontece nas unidades, sendo o papel da Administração Superior o de dar todo o suporte para esses avanços, pelo diálogo com a comunidade.

De modo mais específico, o professor Sylvio Puga mencionou a Lei de Informática e os seus desdobramentos recentes como fator de propulsão que será muito bem aproveitado pela Ufam, especialmente na FT, do Instituo de Computação (Icomp) e no Instituto de Ciências Exatas (ICE), todas essas unidades com interface muito próxima do setor empresarial.

“Este é um momento de mudança de fluxo decisivo e de processos que preveem oportunidades muito interessantes também para a FT. Estamos aguardando o desenrolar e temos boas perspectivas de que, ainda em 2019, haverá grandes novidades”, adiantou ele, para quem “há grandes novidades, do ponto de vista legislativo, que irão beneficiar a Ufam, que são previstas para ocorrer até o fim deste ano”.

O discurso da ex-diretora, professora Patrícia dos Santos, foi em tom de agradecimento: “Fico muito tranquila e satisfeita por estar passando a gestão da unidade a uma equipe na qual eu deposito toda a confiança. O professor Caldas foi muito atuante como nosso vice-diretor nos últimos quatro anos e é uma pessoa que conhece bem a nossa realidade. Colegas, discentes, familiares e amigos prestigiaram a solenidadeColegas, discentes, familiares e amigos prestigiaram a solenidadeA professora Magnólia é a chefe do Departamento de Design, um dos nossos cursos mais antigos da Faculdade. Eu veja que esta equipe é muito equilibrada e fará um excelente trabalho”.

Presente e Futuro

O agora diretor da FT, professor João Caldas, tem exatos 22 anos dedicados à docência. Ele, que iniciou sua carreira acadêmica no Departamento de Estatística, foi convidado para colaborar com a criação do curso de Engenharia Mecânica da FT e para dar vida a outros projetos na Unidade onde permanece até hoje. Desde 2011, o professor João Caldas exerceu diversos cargos de gestão, dentre os quais o de vice-diretor da FT na gestão passada.

"Eu gostaria de agradecer a todos os presentes e lembrar que, há quatro anos, eu tomava posse, neste mesmo auditório, como vice-diretor da FT. Hoje, tenho a honra de ser empossado para o quadriênio 2019-2023 e isso é fruto de uma eleição direta e com ampla participação da comunidade", afirmou o já diretor. Ainda segundo ele, já houve uma série de melhorias nas áreas de ensino, nos laboratórios e na pós-graduação. “Em relação aos cursos de graduação, hoje todos eles estão avaliados com notas a partir de três. Na pós-graduação, nós conseguimos aprovar, mais recentemente, o doutorado em Engenharia Elétrica”, apontou o novo diretor.

Ele citou ainda alguns dos desafios que estão postos, deixando claro que o trabalho da equipe de gestores será no sentido de ver como oportunidade o que hoje se mostra como dificuldade, planejando e realizando mudanças que impactem positivamente na Faculdade de Tecnologia. “A tendência é avançar nos nossos indicadores, além de afinar a nossa parceria em busca de recursos na iniciativa privada ao mesmo tempo em que cobramos no governo federal um nível de investimento mínimo na Universidade”, garantiu o professor Caldas.

Eleita vice-diretora da Faculdade, a professora Magnólia Granjeiro Quirino está há 12 anos na Universidade, precisamente no Departamento de Design, onde esteve na função de chefe de departamento e coordena o laboratório de Design de Produtos. Ela reconhece que o novo cargo é um desafio ainda maior, mas está certa de é preciso dar continuidade ao trabalho já iniciado pelos professores João Caldas e Patrícia dos Santos. “Agradeço aos que confiaram nas nossas propostas e pretendo corresponder positivamente às demandas e tenho a certeza de que poderemos contar com o apoio de todos”, assegurou a agora vice-diretora da Unidade.

Parceria entre Sepror e Fazenda Experimental da Ufam promove curso de capacitação de prestadores de serviços

Professor Raimundo Leite explica a prestadores de serviços o funcionamento do trator. Professor Raimundo Leite explica a prestadores de serviços o funcionamento do trator. Por Juscelino Simões 
Equipe Ascom

A Fazenda Experimental da Universidade do Amazonas foi palco na sexta-feira, 7, do Curso básico para operadores e prestadores de serviços do Promecanização 2ª estapa, promovido pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), em parceria com a Ufam e outros órgãos do Estado. O curso foi ministrado pelos professores da Ufam, Raimundo Leite e Jaisson Miyosi Oka.

A mecanização agrícola pode parecer uma forma de expulsão do trabalhador do setor rural para o setor urbano. No Amazonas, o setor rural é incipiente neste aspecto e este fato influencia diretamente na produção agrícola. O processo de produção agrícola no Amazonas ainda é baixo e praticamente manual. A partir desse entendimento é que o governo do Estado ofereceu a operadores e prestadores de serviços um curso básico de manuseio de máquinas agrícolas. A mecanização diminui o esforço físico do produtor rural e impacta na melhoria do solo, na produtividade e na qualidade de vida.

O curso foi promovido pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), com o apoio de outros órgãos do governo do Estado (Afeam, Idam), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (CREA-AM) e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), com o intuito de qualificar profissionais dos prestadores de serviços com o objetivo de aumento da produtividade rural no Amazonas.

Algumas empresas de serviços oferecem a agricultores o aparelhamento do solo para o plantio por meio de operadores de máquinas, responsáveis técnicos de empresas e prestadores de serviços do Programa no estado do Amazonas. O curso, ministrado pelos professores da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Raimundo Leite e Jaisson Miyosi, abordou o manuseio do equipamento na preparação do solo, ressaltando a contextualização das operações do Programa de Mecanização, noções básicas de física e fertilidade dos solos, entre outros pontos abordados pelos professores.

A Sepror criou o ‘Programa de Mecanização Agrícola – Promecanização’ direcionado para o desenvolvimento do setor agrícola do Amazonas e o curso oferecido na Fazenda Experimental da Ufam, localizada na BR 174, Km 922, é a 2ª etapa do Programa. A Fazenda recebeu mais de 150 pessoas que participaram de uma parte teórica e outra prática do curso a partir das 9h, se estendendo até às 17h, da última sexta-feira, 7.

O secretário de Estado de Produção Rural, Petrúcio Magalhães, destacou a importância do curso para o desenvolvimento do setor rural do Amazonas. “O curso é para melhorarmos os recursos humanos para ampliar a produção agrícola do setor primário no Amazonas. A Ufam contribui enormemente para promover a profissionalização do setor rural do Estado”, destacou Petrúcio Magalhães.

A diretora da Fazenda Experimental da Ufam, Albejamere Pereira Castro, ressaltou a parceria da Ufam com a Sepror na formação de mão deDiretora da Fazenda Albejamere Pereira recebendo camisa do curso do secretário da Sepror, Petrúcio MagalhãesDiretora da Fazenda Albejamere Pereira recebendo camisa do curso do secretário da Sepror, Petrúcio Magalhães obra qualificada. “A parceria entre a Ufam e a Sepror é importante na formação de mão de obra qualificada para o setor primário do Amazonas. A ideia é fortalecer a parceria entre a Fazenda Experimental e a Secretaria de Agricultura do Estado para promover outros cursos com o objetivo de melhoria da agricultura no Estado”, ressaltou a diretora da Fazenda, Albejamere Pereira Castro.

“Tem sempre alguma coisa nova a aprender. Foi bom vir aqui e participar do curso e aprender manipular a máquina no processo de preparação do solo. Às vezes tem alguma informação sobre o manuseio do trator que não sabemos e aqui estamos vendo como utilizar todo o equipamento”, afirmou o agricultor e prestador de serviço de Manacapuru, Natan Costa.

“É a primeira vez que fazemos uma parceria junto com a Sepror com objetivo de capacitar os produtores, e os que prestam serviços aos produtores, a manusearem o equipamento de forma correta, consciente. É uma importante iniciativa para podermos mudar a realidade da mecanização no Amazonas”, destacou o professor Raimundo Leite.

O professor da FCA, Jaisson Miyosi Oka, afirmou que a mecanização é importante no fortalecimento da agricultura do Amazonas. “A pedido da Sepror, com a parceria da Ufam, ministramos o curso, junto a esse programa de Mecanização do governo, com objetivo de fortalecimento da agricultura do Amazonas”, disse Jaisson Miyosi.              

Progesp publica sexta retificação do Auxílio PECTEC- Edital 009/2019

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) publica, por meio do Departamento de Assistência Estudantil (Daest), a sexta retificação no Edital 009/2019- Participação em Eventos Científicos, Tecnológicos, Esportivos e Culturais (PECTEC). Houve alteração no item implementação do auxílio, conforme anexo.  

Mais informações no site da Progesp.

 

Anexos:
Fazer download deste arquivo (VI RETIFICAÇÃO PECTEC.pdf)VI RETIFICAÇÃO PECTEC.pdf[ ]1129 kB