EEM profere primeira sessão no SIG Saúde Indígena

Resultados parciais da pesquisa “Fatores de risco para doenças cardiovasculares em indígenas Munduruku” foram apresentados durante o evento

Professora Noeli das Neves Toledo e  mestranda Neuliane Melo durante a sessão transmitida pela Rede Universitária de Telemedicina para os núcleos da Rede RUTE BrasilProfessora Noeli das Neves Toledo e mestranda Neuliane Melo durante a sessão transmitida pela Rede Universitária de Telemedicina para os núcleos da Rede RUTE BrasilPor Márcia Grana
Equipe Ascom Ufam

A Escola de Enfermagem de Manaus (EEM) participou, no último dia 3 de abril, como proponente da Sessão do Grupo de Interesse Especial Saúde indígena, com o tema “Fatores de risco cardiovascular entre os Munduruku”.

A professora Noeli das Neves Toledo e a mestranda Neuliane Melo estiveram à frente da sessão que foi transmitida pela Rede Universitária de Telemedicina para todos os núcleos da Rede RUTE Brasil.

Resultados parciais

A professora Noeli das Neves Toledo destaca os resultados parciais da investigação em desenvolvimento que foram apresentados no evento  científico. “Pesquisamos sobre os fatores de risco cardiovasculares dos indígenas Munduruku que vivem nas aldeias de Kwatá, Fronteira, Laranjal e Mucajá, localizadas entre os municípios de Borba e Nova Olinda do Norte - AM. Nesta etapa do estudo, a mestranda Neuliane Melo Sombra mostrou dados descritivos de 459 indígenas que compuseram a amostra do estudo, destacando as variáveis socioeconômicas, antropométricas, metabólicas e de pressão arterial. O referido estudo faz parte do projeto universal intitulado ‘Fatores de risco para doenças cardiovasculares em indígenas Munduruku’, o qual possui financiamento aprovado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O total de estudos que compõem o Projeto Universal são cinco, sendo três de mestrado e dois de Iniciação Científica, os quais também contam com a orientação dos professores: Gilsirene Scantelbury de Almeida, Zilmar Augusto de Souza Filho e David Lopes Neto”

Sobre a Rede RUTE Brasil

A Rede Universitária de Telemedicina é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia, apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue) e coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que visa a apoiar o aprimoramento de projetos em telemedicina já existentes e incentivar o surgimento de futuros trabalhos interinstitucionais. Fonte: site Rede RUTE Brasil