Semana de Economia discute papel da Suframa no desenvolvimento do Amazonas

Reitor destaca aproximação entre Universidade e organizações para melhorar formação.Reitor destaca aproximação entre Universidade e organizações para melhorar formação.A VII Semana de Economia teve início na manhã desta terça-feira, 9, congregando academia, conselho de classe e autoridades na área para debater o tema “Cadeias produtivas da Amazônia Ocidental: da produção regional para o país e o mundo”. O evento segue até a quinta-feira, 11, com atividades realizadas no auditório Rio Amazonas, localizado no setor Norte do campus universitário.

Com a presença do reitor da Ufam, professor Sylvio Puga, a semana acadêmica do curso da Faculdade de Estudos Sociais (FES) teve início com a solenidade de abertura e com a palestra que abordou o papel da Suframa em geral e a da Zona Franca de Manaus (ZFM) em particular, no desenvolvimento de arranjos produtivos locais.

Em seu pronunciamento, o reitor parabenizou os organizadores da Semana de Economia pela temática adotada e ressaltou a importância da participação de entidades externas à Universidade na abordagem escolhida. “Essa maior aproximação do mercado, da sociedade, das organizações faz com que se crie uma rede de contatos importante, que é fundamental para a formação dos senhores”, declarou, voltado aos estudantes do curso.

O presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Francisco de Assis Mourão Júnior, discorreu sobre a importância do modelo Zona Franca para o Amazonas e defendeu o fortalecimento do polo de concentrados e naval, os qual têm sofrido perdas de incentivos fiscais. “São segmentos que poderiam ser discutidos aqui para que possamos discutir o desenvolvimento da nossa região menos dependente do modelo,” disse.

Representante da Suframa defende maior autonomia para a instituição.Representante da Suframa defende maior autonomia para a instituição.Segundo o coordenador da VII Semana de Economia, professor Diogo Del Fiori, é necessário retomar a discussão sobre a cadeia produtiva no estado do Amazonas para buscar novas soluções que levem ao crescimento da indústria, da agricultura e serviços no Estado e na região. “Trazemos a discussão desses temas que são relevantes para que possa gerar caminhos para que o poder público possa colocar em prática políticas que possam favorecer o Estado, políticas eficientes de gestão pública visando o desenvolvimento e o crescimento desses três setores”, declarou o professor.

Ainda durante a manhã, iniciando os debates, foi promovida a palestra com a participação da representante da Superintendência da Zona Franca de Manaus(Suframa), Ana Maria Souza, a qual expôs um pouco da história da Superintendência destacando sua atuação ao longo do tempo. De acordo com Ana Maria Souza, a Suframa precisa recuperar sua autonomia para efetivamente contribuir para o desenvolvimento do Amazonas. “Nunca passamos um risco tão grande quanto agora”, alertou a palestrante, após citar os entraves burocráticos, a falta de atenção com o setor e a perda de incentivos fiscais como principais obstáculos para o melhor funcionamento do órgão.

Durante a tarde, a programação da VII Semana de Economia também terá o workshop “Quais as mudanças necessárias ao modelo Zona Franca, além de minicurso sobre elaboração e análise de projetos. À noite, será discutido o papel da ZFM diante das cadeias produtivas globais em um sentido estratégico para os interesses regionais.