UFAM assina acordo de cooperação com Instituto japonês

Os partícipes terão atuação conjunta na elaboração e execução de projetos visando à preservação, conservação, controle e monitoramento ambiental.

O Instituto Soka surgiu da cooperação técnico-científico entre o Cepeam, a Universidade Soka, do Japão e o Governo do Estado do AmazonasO Instituto Soka surgiu da cooperação técnico-científico entre o Cepeam, a Universidade Soka, do Japão e o Governo do Estado do Amazonas

A Universidade Federal do Amazonas firmou, na manhã desta sexta-feira, 19, o Acordo de cooperação técnico-científica e ambiental com o Instituto Soka – Centro de Pesquisas e Estudos Ambientais do Amazonas – CEPEAM. O termo foi assinado na Sala de reuniões do Gabinete da Reitoria. A reunião foi conduzida pela reitora da UFAM, professora Márcia Perales, que estava acompanhada do vice-reitor, professor Hedinaldo Narciso Lima e do Assessor de Relações Internacionais, professor Naziano Filizola. Representando o Instituto Soka, estavam o diretor-presidente da entidade, Akira Sato; o engenheiro ambiental do Instituto, Jean Dinelly Leão e a gerente de projetos da entidade, Francimary Duarte Otsuka.

Também participaram da reunião o diretor do Centro de Sementes da Universidade Federal do Amazonas, professor Manuel de Jesus e o representante do Centro de Biotecnologia da Amazônia, Laerte Nogueira.

Durante o encontro, a reitora deu destaque à responsabilidade  social de cuidar da área em que está instalado o Campus Universitário Arthur Virgílio Filho, o qual é o maior fragmento florestal em área urbana do país e ressaltou que a assinatura do termo de cooperação é uma forma de fortalecer as ações das duas instituições. “A UFAM vai continuar o trabalho que já vem realizando. A assinatura desse termo é apenas uma formalização do que já acontece na prática. A parceria com o Instituto Soka é real, cotidiana, seja na proposição de programas e projetos de pesquisa, extensão, seja na capacitação de recursos humanos ou assessoria técnica. Essa parceria só fortalece as duas instituições que possuem interesses convergentes”, ressaltou a reitora.

Assinatura do Acordo ocorreu no Gabinete da ReitoriaAssinatura do Acordo ocorreu no Gabinete da ReitoriaO vice-reitor, professor Hedinaldo Narciso Lima, declarou que a assinatura do acordo é uma oportunidade de ampliar a atuação conjunta. “O melhor dessa parceria é que as ações já estão se desenvolvendo e só vamos ampliar isso. Em algumas oportunidades percebemos que a partir da assinatura de um termo como esse, as ações não se desenvolvem a contento, mas nesse caso, as ações já estão em andamento e são bem-sucedidas”, disse o gestor.

O diretor-presidente do Instituto Soka, Edison Akira Sato, destacou a UFAM como parceira imprescindível para pesquisas e estudos ambientais. “Essa parceria é importante porque nos permite trabalhar com qualidade e, acima de tudo, com responsabilidade. Essa parceria com a Universidade Federal do Amazonas nos permite trabalhar com essa grandiosa estrutura e, conforme o trabalho da Universidade, o nosso também é trabalhar com a formação de jovens, com o futuro para a preservação da nossa Amazônia”, ressaltou ele.  

O diretor do Centro de Sementes da Universidade, professor Manoel de Jesus, falou sobre a abrangência do Instituto SOKA. “Temos mais um parceiro junto à Universidade e isso vai nos abrir um campo maior para cuidarmos do meio ambiente e das florestas. O SOKA tem mais de 120 universidades parceiras pelo mundo, com mais de 5 milhões de pessoas associadas fica mais fácil cumprir nosso papel como universidade com um parceiro assim”, disse o pesquisador.

O assessor de Relações Internacionais, professor Naziano Filizola, enfatizou a competência  do Instituto Soka. “O Instituto Soka é uma instituição séria, com bases bem estabelecidas. Eu mesmo já pude aferir isso quando realizei uma pesquisa nas dependências do Instituto. Esse acordo assinado hoje é indispensável para nossas pesquisas”, declarou o Assessor.

Reitora, professora Márcia Perales, com o diretor-presidente do Instituto SOKA, Edison Akira SatoReitora, professora Márcia Perales, com o diretor-presidente do Instituto SOKA, Edison Akira SatoO representante do Centro de Biotecnologia da Amazônia, Laerte Nogueira, antecipou iniciativas que serão viabilizadas pelo Acordo de Cooperação. “Esse é o momento que podemos socializar o lançamento de um programa de apoio à compensação ambiental voluntária, que visa a recomposição vegetal do espaço urbano de Manaus, utilizando a produção de mudas do CEPEAM, a partir das sementes geradas do Centro de sementes da UFAM, para serem distribuídas em espaços que denominamos jardins comestíveis, a serem instalados em terrenos considerados baldios, transformando-os em espaço de convergência de pessoas para transferência de tecnologia. A ideia é que com a iniciativa bem-sucedida, Manaus possa oferecer conforto ambiental e térmico daqui a uns 10 ou 15 anos”, estimou Nogueira.

Sobre o Instituto Soka

O Instituto Soka CEPEAM – Centro de Projetos e Estudos Ambientais do Amazonas – é um local de reflexão e implementação de ações que visam fomentar a discussão em torno da sustentabilidade plena, de forma a oferecer condições para relações harmônicas entre todos os seres vivos.

O Instituto oferece oportunidades de uso sustentável e compartilhado de infraestrutura, biodiversidade e de uma equipe com competências multidisciplinares. São três as principais linhas de atuação: sementes e reflorestamento, Intercâmbio científico, e educação ambiental.

O CEPEAM situa-se em uma área de 55 hectares, nas proximidades da capital do estado do Amazonas, Manaus. Suas atividades iniciaram na década de 1990, por iniciativa do presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, que sempre teve o ideal de contribuir efetivamente para a proteção, manejo e conservação dos ecossistemas amazônicos. Passou a existir oficialmente em 1993, quando da assinatura do convênio de cooperação técnico-científico entre o Cepeam, a Universidade Soka do Japão e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia da Amazônia (Sematec), hoje já extinta.


Conferir mais informações sobre o Instituto em http://www.bsgi.org.br/noticia/instituto-soka-cepeam-20160124/