“Vida Ativa na Folia”: carnaval será comemorado à moda antiga nesta sexta-feira, 22

Por Cristiane Souza
Equipe Ascom Ufam

Pela primeira vez, o Programa Vida Ativa realiza uma comemoração alusiva aos festejos de carnaval. Nesta sexta-feira, 22, das 8 às 12h, o público que participa das atividades e toda a comunidade acadêmica poderão se divertir num café da manhã ao som de tradicionais marchinhas, de samba e de enredos de agremiações do grupo especial da cidade de Manaus. 

A festa ocorre na quadra Idoso Feliz, localizada na estada do Campus Sede, nas dependências da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (FEFF), no setor Sul. Segundo o coordenador do evento, Raimundo Lucena, que é fisioterapeuta do Departamento de Saúde e Qualidade de Vida da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (DSQV/Progesp) e atua no Programa Vida Ativa, a ideia é proporcionar aos convidados um momento de socialização descontraído.

“Teremos música ao vivo, com a participação de dois saxofonistas, que serão acompanhados por três instrumentos de percussão cedidos pela escola de samba Acadêmicos do Coroado. São dois surdos e uma caixinha, o que vai dar para a festa um ar bem característico”, adianta o fisioterapeuta, ao mencionar a atmosfera momesca da programação.

“Mesmo que estejamos preparando tudo para os idosos aposentados ou em processo de aposentação, toda a comunidade poderá prestigiar o evento. Estamos esperando entre 150 e 200 pessoas”, conta Raimundo Lucena, que será também o intérprete. O repertório vai buscar desde músicas como “mulata bossa nova” e “frevo” – marchinhas antigas que povoam o imaginário dos brasileiros quando se trata de carnaval – até os sambas de enredo deste ano.

Programa ‘Grávidas Ativas’ seleciona mulheres com 13ª a 18ª semana gestacional até 25 de fevereiro

As inscrições se estendem até o dia 25 de fevereiro na Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Universidade Federal do Amazonas (FEFF/Ufam), que fica localizada no setor Sul do Campus Universitário. De acordo com a coordenadora, professora Roseanne Autran, dentre as regras estabelecidas para participação no projeto, a gestante deverá estar na 13ª até 18ª semana gestacional. 

O Programa ‘Grávidas Ativas’ está vinculado ao Programa Institucional de Bolsa de Extensão da Pró-Reitoria de Extensão (PIBEX/Proext) que objetiva promover a prática de atividade física, saúde e qualidade de vida.  De acordo com a professora, as vagas estão restritas somente ao público interno que envolve a comunidade universitária (professoras, técnicas-administrativas e alunas).

Oportunizar a prática de atividade física para uma população especial durante uma importante fase na vida da mulher foi a necessidade de  criação do Programa. Para tanto, serão ofertadas atividades como a de  hidroginástica, exercícios de pilates, fisioterapia pélvica e lombar, dentre outras. Para Autran, todas as atividades estão voltadas para proporcionar saúde e bem estar durante o período gestacional e pós parto.  

Mais informações pelo telefone (92) 99323-1333, pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., pelo instagram: ga_ufam ou pelo facebook: Grávidas Ativas Ufam.

Ufam participa da Conferência de Puebla, no México

Evento internacional,  voltado a discutir as capacidades e sinergias para a internacionalização na América Latina e no Caribe, acontece até esta sexta-feira,15, no Complexo Cultural Universitário da Universidade mexicana de Puebla.

Solenidade de abertura da Conferência de Puebla, México Solenidade de abertura da Conferência de Puebla, México
 
Por Márcia Grana
Equipe Ascom Ufam

Representada pelo assessor-adjunto da Assessoria de Relações Internacionais (Arii), professor José Barbosa Filho, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) participa até esta sexta-feira, 15, da Conferência de Puebla, no México.

O evento, intitulado “Capacidades e sinergias para a internacionalização na América Latina e no Caribe” teve início no dia 13 de fevereiro e é realizado no Complexo Cultural Universitário da Universidade Autônoma da Benemérita de Puebla, no México.

Promovida pela Rede Regional para o fomento da Internacionalização da Educação Superior Na América Latina (RIESAL) e com financiamento do programa Erasmus da União Europeia, a conferência gratuita tem como objetivo divulgar as realizações da RIESAL e promover o intercâmbio de Ao centro, o professor José Barbosa Filho (Arii/Ufam) com o Secretário da Educação Superior do MEC, professor Mauro Rabelo e o ex-presidente da Associação Brasileira de Educação Internacional (FAUBAI), professor Celso FreireAo centro, o professor José Barbosa Filho (Arii/Ufam) com o Secretário da Educação Superior do MEC, professor Mauro Rabelo e o ex-presidente da Associação Brasileira de Educação Internacional (FAUBAI), professor Celso Freireboas práticas que gerem sinergia entre as instituições de ensino superior, governos e organizações não-governamentais sobre questões de internacionalização do ensino superior na América Latina e Caribe.

Entre as atividades programadas estão oficinas sobre a captação de projetos; apresentações de projetos que atendem a área de internacionalização e a mesa Redonda sobre Políticas de Internacionalização da Educação Superior dos países participantes da RIESAL.

A assessora de Relações Internacionais da Ufam, professora Leda Brasil, destaca a importância da participação da Universidade no evento. “Essa conferência no México tem a maior importância para a Ufam, especialmente por se tratar de um encontro de treinamento dos entes envolvidos na internacionalização universitária, pois objetiva prepará-los para a captação de bolsas Erasmus,  um programa da Unidade Cultural Europa, que  tem oferecido bolsas apenas para a Europa, ou seja, criada pela Europa para ser usada na Europa, mas nesse momento em que há uma mudança nessa política no sentido de abrir oportunidade para a América Latina, nós, da Ufam, queremos sair na frente e só participando de eventos como esse estaremos preparados para a captação de bolsas Erasmus”, declarou a gestora.

 

 

 

 

 

 

Galeria do Centro de Artes da Ufam abre a temporada de exposições nesta sexta, 15

Artistas amazonenses, estudantes da Faculdade de Artes da Ufam, apresentam suas pinturas pela primeira vez para o público na exposição coletiva `Texturarte´. Os trabalhos abrem a temporada de exposições 2019 da Galeria do Centro de Artes da Ufam, localizada na Rua Monsenhor Coutinho, 724, Centro Histórico de Manaus, e podem ser vistos até o dia 15 de março, nos horários de 8h as 12h e de 14h as 16h30.

As obras, em sua maioria abstratas e com o uso de técnica mista sobre tela, dão ênfase à textura, seja esta tátil ou visual. Para conseguir os efeitos desejados, os artistas misturaram vários materiais, como serragem, areia, tecido, gaze, linha, barbante, massa corrida, gesso, juntamente com a tinta acrílica ou, ainda, trabalharam apenas com a tinta acrílica, conseguindo efeitos texturizados com suas pinceladas e sobreposições. De cores fortes a cores em tom pastel, de contrastes complementares a composições monocromáticas, as obras foram construídas no ano de 2018.

De acordo com Priscila Pinto, professora de Artes e curadora da exposição, os jovens artistas Gabi Lira, Tay Souza, Evely Ariele, Jéssica Fernandes, Luís Farias, Lanna Paiva, Manaíra Montefusco, Israel Mota, Lorena Rebeca e Joab destacaram-se pela inventividade e pela experimentação de materiais nas aulas da disciplina Pintura II, ofertada na Faculdade. Ao longo da disciplina, os jovens artistas embarcaram num processo de descobertas técnicas e conceituais e passaram a perceber e a compreender a pintura para além dos moldes convencionais.

Informações: (92) 3305-1181 / Ramal 5150 - 5183

Professor Marcos Castro expõe ‘Contemplações da Amazônia’ na Casa das Artes

O professor Marcos Castro, do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Amazonas (Degeo/Ufam), realiza a exposição ‘Contemplações da Amazônia: A Geografia retratada pela pintura’, com abertura no dia 16 de fevereiro e se estendendo até 31 de março, na Casa das Artes, localizada na Rua José Clemente, 564, Centro.         

De acordo com o artista, toda arte que de alguma forma retrata os elementos da natureza ou da sociedade, está na verdade retratando a Geografia. Para ele, a Geografia possui cores, volumes, formas, compondo a Arte que a natureza e a sociedade produzem; em que traduz cores, matizes, múltiplas formas e conteúdos dispostos na paisagem que revela a riqueza dos objetos.

Nesse sentido, o professor acredita que a Geografia e a Arte estão amalgamadas, formando as dimensões do real e das realidades. O real existe enquanto objetividade da existência da natureza, dos seres e objetos que nos precedem. A realidade existe como forma de expressão e interpretação desse real, sendo, portanto, subjetiva. Dessa forma existe um real, posto que este independe de nossa existência, sendo objetivo, disse o docente.

Para Marcos Castro, em se tratando da realidade, existem tantas quanto pessoas para interpretá-las. É dessa forma que a Arte, como realidade interpretativa dos objetos do real, representa a Geografia, neste caso específico, na pintura, com suas formas e cores, invocando no ser que a contempla emoções de sua própria realidade vivida, explica o artista.

“Assim, a Geografia como ciência (Ciência Geográfica) e as Artes Visuais (neste caso a pintura) podem ser entendidas como complementares, pois nem a arte visual da pintura pode ser entendida como desvinculada da Geografia, sobretudo quando se fala da categoria paisagem, como tampouco a Geografia não pode se desvincular da Arte, constituindo o modelo maior para a retratação da realidade pintada a partir da visão doartista”, conclui.

Sobre o professor-artista  

Marcos Castro é doutor em Geografia Humana, com ênfase em Geografia Urbana, do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Amazonas. Ele faz a fusão, em sua produção artística, da arte visual da pintura com a ciência geográfica, trabalhando formas e cores na paisagem aliadas às dimensões de pertencimento e cultura, envolvendo tanto a natureza quanto os aspectos humanos, considerando-os indissociáveis na paisagem e na Geografia.

O professor retrata a Amazônia, a partir do movimento da natureza e das pessoas, buscando o cotidiano regional em suas pinceladas e imprimindo conteúdo de observação e criticidade  de percepção em seus trabalhos.

Informações: (92) 99185-2596.

Reitor da Ufam prestigia lançamento da obra Direito de Expressão

Livro, que reúne 20 artigos de 22 autores, foi coordenado pelo diretor da Faculdade de Direito (FD/Ufam), professor Carlos Alberto de Moraes Ramos Filho, e pelo jurista Júlio Antônio Lopes

Solenidade de lançamento do livro foi realizada na Faculdade Santa TeresaSolenidade de lançamento do livro foi realizada na Faculdade Santa TeresaPor Márcia Grana
Equipe Ascom Ufam

No último sábado, 9, o reitor da Universidade Federal do Amazonas, professor Sylvio Puga, prestigiou o lançamento da obra “Direito de Expressão – Estudos em homenagem à constituição cidadã, a carta da liberdade.”

Durante seu pronunciamento, ele destacou que a Ufam sempre estará envolvida em iniciativas relacionadas à cidadania e à liberdade de expressão. “A contribuição da Ufam é sobremaneira importante, prova disso são nossas pesquisas e projetos de extensão em todas as áreas do saber e, nesse momento em que se comemoram os 30 anos da Constituição Federal de 1988, não poderia ser diferente”, discursou o reitor.

Reitor da Ufam, professor Sylvio Puga (à dir.), com o diretor da Faculdade de Direito e coordenador da obra, professor Carlos Alberto Ramos Filho, na solenidade de lançamento do livroReitor da Ufam, professor Sylvio Puga (à dir.), com o diretor da Faculdade de Direito e coordenador da obra, professor Carlos Alberto Ramos Filho, na solenidade de lançamento do livroA obra reúne 20 artigos de 22 autores e se trata de um tributo aos 30 anos da Constituição Federal de 1988. “No dia 5 de outubro de 2018, nossa Constituição vigente completou 30 anos e essa obra, além de ser um tributo a essas três décadas, também é uma homenagem ao seu relator, o jurista amazonense Bernardo Cabral. No livro estão reunidos trabalhos doutrinários que, sob as mais diversas perspectivas, versam sobre os mais variados aspectos da liberdade de expressão, que engloba, dentre outras, a de comunicação, de informação e de imprensa”, ressaltou o professor Carlos Albertode Moraes Ramos Filho, um dos autores do livro.

Além do diretor da Faculdade de Direito, também são autores do livro: Bernardo Cabral, Júlio Antônio Lopes, Jussara Pordeus, Luziane Figueiredo, Roberta Kelly Silva Souza, Mário Aufiero, Marcos Arruda, Carlos Alberto de Moraes Ramos Filho, Pontes Filho, Marco Choy, Márcio André Lopes Cavalcante, Márcio Luiz Freitas, Dimis da Costa Braga, Gerfran Carneiro Moreira, Walter Siqueira Brito, Bernardo Silva de Seixas, Marco Evangelista, Cassius Clei Aguiar, Olivar Durães Filho, Erik Lorenzzo Silva, Rafael Benzecry e Tonny André.

O lançamento da obra foi realizada na Faculdade Santa Teresa, rua Acre - Vieiralves.