'Migrações e Políticas Públicas' é o tema de mesa-redonda que acontece na próxima terça, 18


O Grupo de Estudos Migratórios na Amazônia (GEMA), do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS), promove na próxima terça, 18 de junho, mesa-redonda com o tema “Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos”. O evento acontecerá às 8h30, no Auditório Alalaú, da Faculdade de Educação, localizado do setor norte do campus universitário.

Sobre o tema

A chegada de novos fluxos migratórios no Amazonas, primeiramente com haitianos, a partir de 2010, e mais recentemente com venezuelanos, enseja um serie de demandas da parte destes imigrantes com relação ao acolhimento e acesso a direitos básicos, como trabalho, moradia, saúde e educação.

Dados recentes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) apontam que os venezuelanos já seriam um dos grupos com maior número de pessoas deslocadas, em torno de 4 milhões. No Brasil seriam cerca de 160 mil. Contudo, se comparamos com fluxo de venezuelanos na Colômbia, cerca de  1,2 milhões,  a presença deles no Brasil seria ainda modesta. Entretanto, tal presença tem causado impactos nos locais de recepção, particularmente, na Fronteira com a Venezuela (Pacaraima e Boa Vista-RR), bem como em Manaus, apontando limites das estruturas de acolhimento e de acesso a direitos básicos.

Nessa perspectiva, a mesa redonda “Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos” tem como objetivo discutir os entraves à criação ou ampliação de políticas de acolhimento e de inserção de imigrantes no âmbito local, para que a migração não seja vista como um problema, mas como um fenômeno social que propicia o encontro de culturas, a troca de saberes e a dinamização do mercado de trabalho.

 

Sobre o GEMA

Coordenado pelo professor Sidney Antônio da Silva, desde 2007, o Grupo de Estudos Migratórios na Amazônia (GEMA) é um grupo de estudos interdisciplinar voltado para questões relacionadas ao fenômeno migratório na Amazônia e no contexto internacional. O grupo tem como objetivo estudar o fenômeno migratório a partir de diferentes perspectivas teórico-metodológicas, seja no âmbito da migração interna e internacional; promover debates sobre a realidade migratória, com ênfase na região Panamazônica; propor elementos que viabilizem a criação de políticas públicas voltadas para a inclusão dos (i)migrantes; e propor ações de extensão voltadas para a comunidade.

A mesa-redonda contará com a presença de representantes governamentais, de acadêmicos e de imigrantes. O evento é aberto ao público em geral e não é necessário se inscrever.

 

“Migrações e Políticas Públicas: respostas institucionais e limites de acesso a direitos”.

Data: 18/06/2019

Local: Auditório FACED/ Campus Norte

Horário: 8.30h – 12.00h.