HUGV-Ebserh inaugura ala de Nefrologia

Momento em que a placa é descerradaMomento em que a placa é descerradaPor Carla Santos
* Com informações da Assessoria de Comunicação do MEC

Um dos últimos compromissos oficiais da Administração Superior da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em 2018 foi, também, um dos mais importantes ganhos para a área da saúde do estado do Amazonense. Trata-se da entrega da nova estrutura do Serviço de Diálise do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV-Ebserh), onde está implantado o Serviço de Nefrologia com vistas a atender, especialmente, aos pacientes dependentes de hemodiálise, de média e alta complexidade.

A solenidade de inauguração contou com o então ministro da Educação, Rossiele Soares; o reitor da Ufam, professor Sylvio Puga; o presidente da Ebserh, José Rubens Rebelatto, o superintendente do HUGV-Ebserh, Júlio de Melo e Lima; o vice-reitor da Ufam, professor Jacob Cohen; e o reitor do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), professor Antônio Venâncio Castelo Branco. Além deles, participaram da solenidade o presidente da Câmara Municipal de Manaus, Wilker Barreto; o ex-deputado federal, Pauderney Avelino; o ex-superintende do HUGV-Ebserh, Rubem Júlio, assim como dezenas de servidores do hospital.

Em seu pronunciamento, o então ministro da Educação considerou a importância de um novo espaço para formação de profissionais e a ampliação de vagas na rede pública para atendimento à população. “Temos uma falta absoluta de vagas de atendimento para hemodiálise no Norte do país, não só no Amazonas”, observou o então ministro da Educação, Rossiele Soares, no cargo até o último dia 31.

Reitor da Ufam proferiu discurso em tom de agradecimentoReitor da Ufam proferiu discurso em tom de agradecimento“Para as muitas pessoas que estão esperando na fila para atendimento, muitas vezes tendo que recorrer a outros estados, ter essa estrutura à disposição é muito importante. Além disso, vamos formar mais pessoas para trabalhar na saúde, sejam médicos ou enfermeiros, que poderão ter uma formação melhor”, disse o então titular do MEC.

Avanços

O Serviço de Nefrologia vai funcionar na torre dois do novo prédio do HUGV. A construção do novo prédio está orçada em R$ 37 milhões, que já foram parcialmente liberados. Além da nefrologia, o local também terá laboratório, farmácia, salas de aula e setores administrativos. Mais de 37% da obra já foram executados. O término está previsto para setembro de 2019. Este ano, foram liberados R$ 14,4 milhões para a conclusão da obra.

Serão 18 pontos de hemodiálise – atualmente, o hospital opera com 12 pontos. A unidade terá capacidade para até 30 máquinas, duplicando a capacidade de filtração da água (osmose). Com o início de funcionamento do novo setor, o HUGV vai tentar viabilizar sua entrada no programa de transplante renal. A previsão é de que em 25 dias o atendimento seja iniciado.

O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais, disse que o HUGV/Ebserh é “um dos melhores da rede brasileira”.