PPGI realiza avaliação bienal no próximo dia 18

Professor Eduardo Feitoza prepara apresentação que destacará os principais resultados e as estratégias adotadas para alcançar o conceito seis na avaliação da CapesProfessor Eduardo Feitoza prepara apresentação que destacará os principais resultados e as estratégias adotadas para alcançar o conceito seis na avaliação da CapesPor Cristiane Souza
Equipe Ascom Ufam

O Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Amazonas (PPGI/Ufam), que está no grupo de excelência nacional da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com notas cinco consecutivas na avaliação quadrienal de PPGs, prestará contas das atividades desenvolvidas no biênio 2017-2018. O evento será no dia 18 de dezembro, às 9h, no Auditório 1 do Prédio Icomp-TEC, setor Norte do Campus Sede.

“Nosso objetivo é convidar a comunidade universitária para uma espécie de prestação de contas do que foi realizado no âmbito do Programa nos dois primeiros anos do atual quadriênio a ser avaliado pela Capes, que compreende os anos de 2017 a 2020”, apresenta o coordenador do PPGI, professor Eduardo Feitoza. Ele será o responsável por apresentar os principais resultados do biênio e explicar quais estratégias estão sendo adotadas por docentes e discentes para que o PPG alcance o conceito seis na próxima avaliação.

Destaques

No evento, estarão presentes as professoras Selma Baçal e Adriana Malheiro, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Ufam e diretora do Departamento de Avaliação da Propesp (DAV) da Propesp, respectivamente. Além delas, o diretor técnico-científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Dércio Reis, também foi convidado para acompanhar a avaliação bienal do Programa nota cinco da Universidade.

“Essa também é uma oportunidade de conferir reconhecimento de docentes, mestrandos e doutorandos do PPGI com a maior produtividade, seja em quantidade de artigos publicados no período, seja em termos de qualidade, com a publicação expressiva em periódicos”, ressalta o professor Eduardo Feitoza. Ele adianta que os destaques de 2017 e 2018 receberão certificado.

Mobilidade

Outra pauta importante da reunião é a apresentação de oito discentes do Programa que viajaram neste ano de 2018 a título de intercâmbio técnico-científico para a América do Norte ou para a Europa. O professor Feitoza esclarece que a proposta era trabalhar em colaboração com grupos de pesquisa internacionais. Trata-se de uma ação favorecida pelo Programa Estratégico de Tecnologia Informação na Amazônia (Proti-Mobilidade), da Fapeam, cuja ênfase foi para as áreas tecnológicas. O PPG em Engenharia Elétrica também foi contemplado.

Pela iniciativa da agência de fomento estadual, docentes e discentes desses dois programas viajaram para países da América do Norte (Canadá e Estados Unidos) ou da Europa (Portugal, Espanha, Reino Unido e Alemanha). Ao todo, PPGI e PPGE utilizaram 15 vagas de intercâmbio.

“Oito discentes viajaram sob a condição de publicar ao menos um artigo em periódico ou conferência, e o prazo máximo de permanência deles na instituição parceira foi de três meses, contados de setembro”, acrescenta o docente. Pelas contas dele, a experiência deu muito certo para o PPG. De pelo menos oito artigos que foram fixados como contrapartida ao intercâmbio, 20 textos produzidos, sendo que nove deles já foram submetidos e outros 11 se encontram em fase de aprimoramento e ajustes.