Ufam recebe Medalha Comemorativa do Sesquicentenário do Conflito da Tríplice Aliança do Exército Brasileiro

 
Por Carla Santos
Equipe Ascom Ufam*
 

Reitor da Ufam (E), professor Sylvio Puga, recebe condecoração das mãos do comandante da 12ª  Região Militar, general de Divisão, Carlos Alberto Mansur (Foto: Chico Batata/TJ-AM)Reitor da Ufam (E), professor Sylvio Puga, recebe condecoração das mãos do comandante da 12ª Região Militar, general de Divisão, Carlos Alberto Mansur (Foto: Chico Batata/TJ-AM)

O reitor da Universidade Federal do Amazonas, professor Sylvio Puga recebeu, na manhã desta terça-feira (6), a Medalha do Sesquicentenário da Batalha da Tríplice Aliança, em solenidade realizada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA). 
 
A condecoração faz alusão aos 62 anos de fundação do Comando quando se rememorou também, a Batalha da Tríplice Aliança, conflito onde a vida de mais de cem mil brasileiros foi ceifada. "A Universidade Federal do Amazonas atua em parceria com o Exército Brasileiro em ações de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica e essa atuação fez com que o Exército reconhecesse o papel da Instituição no estado do Amazonas, outorgando a nós, medalha pelos relevantes serviços que temos prestado ao longo dos anos. Para nós foi uma honra recebê-la e com alegria a compartilhamos com toda a comunidade universitária", ressaltou o reitor.  
 
O comandante do CMA, general de Exército César Augusto Nardi de Souza, afirmou que o mais importante é reafirmar o compromisso de séculos do legado deixado pelos antepassado que tiveram como diz a frase do General Rodrigo Otávio, “A dura missão de conquistar e manter essa região”.
 
“Nessa missão do Comando Militar da Amazônia não estamos sozinhos. E essa formatura é um bom exemplo disso. Nela homenageamos homens, mulheres, instituições, militares e familiares, que comungam do mesmo ideal de proteger e desenvolver a nossa Amazônia. A todos os agraciados no dia de hoje, o reconhecimento e a gratidão deste Comando”, discursou o General Nardi durante sua participação na primeira formatura de aniversário do CMA.
 

Medalha é outorgada como agradecimento aos grandes e relevantes serviços prestados ao Exército BrasileiroMedalha é outorgada como agradecimento aos grandes e relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro

Sobre a medalha - Criada em memória à Guerra da Tríplice Aliança (1864 a 1870), a Medalha é outorgada como agradecimento aos grandes e relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro. 
 
O CMA - O Comando Militar da Amazônia (CMA) foi fundado pelo presidente Juscelino Kubitschek, a partir do decreto n° 40.179 de 27 de outubro de 1956 e, inicialmente, foi sediado em Belém do Pará. Treze anos depois, em 1969, o Comando foi transferido para a capital do Amazonas.
 
Atualmente, é composto por mais de 17 mil militares, distribuídos nos Estados que compõem a Amazônia Ocidental: Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima. É considerado um Comando Militar de Área estratégico pelo Centro de Operações Terrestres do Exército, devido estar localizado em uma região com a maior faixa de fronteira do Brasil sob sua jurisdição, são 9 mil quilômetros, e, também, fazer limite com sete países da América Latina.
 
Sobre a Tríplice Aliança - Brasil, Argentina e Uruguai firmaram o tratado da Tríplice Aliança para lutar contra o Paraguai. A guerra, que iniciou em 1864 e finalizou em 1870, com a vitória dos aliados e a morte do líder paraguaio, Solano Lopes, marcou a derrocada econômica daquele país, que teve de arcar com as dívidas geradas pela investida fracassada. Ao Brasil, restaram cem mil mortes e muitos heróis, entre eles, Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro.
 
*Com informações da Assessoria de Comunicação do CMA
 
 
Distinção à Universidade Federal do Amazonas foi formalizada pelo Comando Militar da AmazôniaDistinção à Universidade Federal do Amazonas foi formalizada pelo Comando Militar da Amazônia