Pró-Reitora de Planejamento visita unidades acadêmicas da Ufam na capital

Pró-Reitora com o diretor da FCA, professor Marco Mendonça. Visitas às unidades comporão um relatório para providenciar atendimento às demandas das unidades acadêmicas.Pró-Reitora com o diretor da FCA, professor Marco Mendonça. Visitas às unidades comporão um relatório para providenciar atendimento às demandas das unidades acadêmicas.Com o objetivo de elaborar um relatório técnico das principais necessidades organizacionais da Ufam, a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Proplan), professora Kleomara Cerquinho, visitou as 18 unidades acadêmicas da universidade na capital. As visitas ocorreram de 17 de julho a 17 de agosto e se caracterizaram pelo registro fotográfico e diagnóstico escrito da situação de cada unidade para identificar ações para dar funcionalidade às mesmas.

“As visitas têm o intuito de organizar o planejamento a partir da alteração que ocorrerá em 2018 no PDI [Plano de Desenvolvimento Institucional]. Observamos as emergências e as necessidades das unidades a médio e a longo prazo para que sejam inclusas nesta alteração”, explicou a pró-reitora. “As ações emergenciais serão entregues às pró-reitorias responsáveis e à Prefeitura do Campus Universitário (PCU), para que verifiquem a possibilidade de atendimento, e as outras serão incluídas no PDI”, informou Kleomara Cerquinho.

O levantamento das necessidades de cada unidade estará num relatório que será apresentado ao reitor, professor Sylvio Puga, para que tenha ciência das reais necessidades organizacionais e possa definir as estratégias da Administração. A ação da Proplan será continuada pelos órgãos envolvidos nas demandas relatadas para a pró-reitora, bem como servirá de diagnóstico para as ações iniciais das pró-reitorias e reitoria. No interior, as visitas estão sendo feitas pelo vice-reitor, professor Jacob Cohen, e o relatório também comporá o conjunto de ações finais da Proplan.

As principais demandas dos dirigentes foram, principalmente, sobre as condições de infraestrutura, de pessoal e manutenção geral. As condições de infraestrutura (construção predial) e manutenção das unidades serão encaminhadas à PCU. Já as demandas de pessoal, para a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp).

Pró-Reitora de Planejamento com a diretora da Faartes, professora Rosemara Staub. “Conhecer a universidade no corpo a corpo é importante para perceber a complexidade que é administrar a Instituição", disse a diretora sobre a visita. Pró-Reitora de Planejamento com a diretora da Faartes, professora Rosemara Staub. “Conhecer a universidade no corpo a corpo é importante para perceber a complexidade que é administrar a Instituição", disse a diretora sobre a visita.

Atualmente, as unidades já estão recebendo a visita da prefeita do Campus, arquiteta Carmem Guimarães, e do Departamento de Material (Demat) para reuniões decorrentes das demandas emergenciais. A atuação da Proplan, neste primeiro momento da nova gestão, traz de forma processual a unificação das demandas das unidades, integrando-as e permitindo também que possam planejar suas ações de curto, médio e longo prazo com maior qualidade.

O diretor da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), professor Marcos Mendonça, falou da importância da visita para o conhecimento das dificuldades de cada unidade. “A visita traz a pró-reitora para as unidades, para que a nova gestão possa visualizar os problemas de cada uma delas”, disse. “Ao mesmo tempo, acaba estimulando os diretores a organizarem suas administrações e também planejarem suas demandas”, complementou o docente.

Para a diretora da Faculdade de Artes (Faartes), professora Rosemara Staub de Barros, a vinda da pró-reitora sinaliza um caminho promissor para a Administração Superior da Ufam. “Conhecer a universidade no corpo a corpo é importante para perceber a complexidade que é administrar a Instituição. A relação entre a administração e a base é fundamental para resolver os problemas existentes nas unidades. Parabenizo a administração por essa iniciativa. Sair dos gabinetes e conhecer a realidade é fundamental”, elogiou a professora.